Negócios

Starbucks pode se tornar maior rede global de restaurantes

Analista avalia que ritmo de crescimento poderá levar a rede de cafeterias a ultrapassar o McDonald's como rede de restaurantes mais valiosa do mundo

Starbucks: estima que a empresa vai aumentar seu número de unidades em 8,4 por cento neste ano (Lex Van Lieshout/Getty Images/AFP)

Starbucks: estima que a empresa vai aumentar seu número de unidades em 8,4 por cento neste ano (Lex Van Lieshout/Getty Images/AFP)

DR

Da Redação

Publicado em 4 de janeiro de 2017 às 14h27.

Última atualização em 4 de janeiro de 2017 às 15h45.

A Starbucks está prestes a tomar a liderança do McDonald’s como a rede de restaurantes mais valiosa do mundo, e a gigante do café poderia chegar a somar o impressionante número de 50.000 pontos de venda -- mais do que qualquer outra rede atual.

Essa é a previsão do analista da Nomura Mark Kalinowski, que escolheu a Starbucks como sua ação favorita no setor de restaurantes em 2017, em um relatório divulgado na terça-feira.

Ele estima que a empresa vai aumentar seu número de unidades em 8,4 por cento neste ano e impulsionar as vendas mesmas lojas em mais de 5 por cento.

Ainda há espaço para expansão no setor de bebidas -- e menor concorrência --, o que dá à Starbucks uma vantagem sobre o McDonald’s e outros rivais mais voltados para os alimentos, avalia Kalinowski.

A Reserve, nova bandeira de luxo da rede de cafeterias, também poderia gerar US$ 3 bilhões em vendas com a ajuda de bebidas mais caras.

“É apenas questão de tempo para que a Starbucks ultrapasse o McDonald’s como a ação de restaurante com o maior valor de mercado, embora isso provavelmente não acontecerá em 2017”, disse Kalinowski, um influente analista de restaurante que trabalhou anteriormente na Janney Montgomery Scott e era famoso por suas pesquisas de franquia do McDonald’s.

A ação da Starbucks vem de um 2016 fraco. Os papéis caíram 7,5 por cento no ano passado, derrubados pelo receio de lentidão do crescimento. Além disso, o presidente da rede, Howard Schultz, anunciou planos de deixar o cargo, o que causou nervosismo entre os investidores.

Embora a Starbucks tenha estipulado a meta de abrir 37.000 cafeterias até 2021, em contraste com o total de 25.000 no ano passado, Kalinowski vê potencial para uma operação ainda maior.

“Muito depois de 2021, não seria surpresa ver a Starbucks superar o nível de 50.000 lojas”, disse ele. O aumento levaria a empresa a ultrapassar a rede Subway Restaurants, empresa de capital fechado que atualmente é a líder em número de unidades.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasMcDonald'sRestaurantesStarbucks

Mais de Negócios

Problemas complexos estão travando a sua empresa? Veja 5 dicas para gerenciá-los

Ele vendia trufas e hoje fatura R$ 80 milhões com a maior rede de pilates da América Latina

Ronaldo pode vender clube espanhol por um quarto do valor embolsado com o Cruzeiro

Mora no exterior e quer doar recurso ao RS? Agora é possível através destas instituições financeiras

Mais na Exame