A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Saber falar em público é essencial, diz Richard Branson

Constantemente sob holofotes, Branson confessa, em artigo, que nunca gostou de falar para muita gente e dá dicas a quem tem medo do microfone

São Paulo - Na visão de Richard Branson, saber falar em público é uma habilidade essencial para quem comanda um negócio.

"Se você está pensando em seguir uma carreira de empresário, você precisa se preparar para os dias em que se encontrará de frente para um grupo ou uma multidão, com um microfone na mão", alertou o fundador do Virgin Group em um artigo para o site da revista Entrepreneur, na segunda-feira (12).

O bilionário reforça que a tarefa de discursar está sempre presente no dia a dia dos líderes de empresa, seja em apresentações para potenciais investidores, na comunicação com os funcionários ou na hora de representar a organização na mídia.

Constantemente sob holofotes, Branson confessa que nunca gostou de falar para muita gente, mas que teve de aprender. No texto, ele conta como conseguiu driblar o nervosismo e revela as estratégias que usa para se apresentar melhor.

A primeira dica que o empresário dá a quem tem dificuldade para lidar com grandes públicos é bloquear a mente para o fato de que a plateia está cheia.

"Imagine que você está em sua sala de jantar, contando uma história para os seus amigos. Pode parecer bobo, mas tente. Esse truque com certeza retirou muita ansiedade de mim", diz.

Ele diz que aprendeu o truque com o já falecido amigo e escritor Gavin Maxwell. "A técnica requer prática, mas pode ser eficaz", garantiu.

Outra recomendação do magnata é repetir o discurso para si mesmo até "ouvir as frases nos próprios sonhos". "Se você praticar, praticar, praticar e depois praticar mais, isso vai gradualmente acabar com o medo de falar em público".

Segundo ele, esse era o segredo de Winston Churchill, ex-primeiro ministro britânico tido como um dos maiores oradores de todos os tempos. Churchill teria o costume de gastar em média uma hora para preparar cada minuto de suas falas.

Outra técnica valiosa pregada pelo político, de acordo com Branson, é nunca fazer discursos longos nem curtos demais. "Leve este conselho a sério. Até mesmo os mais talentosos palestrantes, como Churchill, nunca pediriam uma audiência para ouvir por mais de 25 minutos", afirma.

No fim das contas, conforme ele afirma no texto, o segredo é compreender que para fazer um bom discurso não é obrigatório ser bom de improviso e que uma pequena dose de ansiedade é normal – e até saudável. 

"Um toque de nervosismo faz a adrenalina fluir e ajuda a ter foco. Pelo menos na teoria", brinca.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também