Rede italiana gourmet, Eataly chega ao Brasil em maio

A rede italiana Eataly chega a São Paulo com sete restaurantes e um mercado de produtos premium selecionadíssimos
Loja do Eataly em Milão: 770 produtos virão diretamente da Itália (G Piazzolla/Corbis/Latinstock)
Loja do Eataly em Milão: 770 produtos virão diretamente da Itália (G Piazzolla/Corbis/Latinstock)
K
Karin Salomão

Publicado em 12/05/2015 às 19:08.

Última atualização em 23/07/2018 às 11:08.

São Paulo — Nova York, Paris e agora São Paulo. A rede Eataly chega a mais uma metrópole, com sete restaurantes e um mercado de produtos premium selecionadíssimos.

A loja de comida italiana, a primeira da América Latina, será inaugurada no dia 19 de maio na avenida Juscelino Kubitschek, em São Paulo.

Por aqui, a loja seguirá o mesmo modelo de outras cidades do mundo, unindo alimentação e um empório com produtos de alta qualidade, como massas, queijos, peixes, frutas e vegetais.

São 4.500 metros quadrados, com três andares, mezanino e um terraço, além de dois subsolos de estacionamento. A expectativa é receber 5 000 pessoas por dia.

Além de sete restaurantes temáticos que já existem em quase todas as lojas da rede, a capital terá uma exclusividade. É o Brace Bar e Griglia, especializado em grelhados, segundo a Veja São Paulo.

Entre os 7.000 itens, 775 são alimentos originais da Itália. Além disso, as prateleiras também terão itens brasileiros. Clientes poderão comprar massas frescas feitas no próprio local.

O empreendimento é uma parceria entre o Eataly com o Grupo St Marche, que também opera o Empório Santa Maria.

Do lado nacional, Bernardo Ouro Preto e Victor Leal, empresários da rede de supermercados St Marche e do Empório Santa Maria, possuem 40% do negócio e são responsáveis por sua administração.

Os 60% restantes estão nas mãos da companhia Eataly USA e do grupo americano B&B Hospitality, que pertence a Lidia e Joe Bastianich, mãe e filho, e ao chef Mario Batali.

Erguer o mercado paulistano custou à rede mais de 40 milhões de reais, segundo a Veja São Paulo.

Além da estrutura – com metais vermelhos que remetem ao MASP – a loja também dispõe de fornos de pão de alto desempenho e equipamentos importados da França.

O cálculo do investimento inicial não inclui o estoque de 7.000 itens nem despesas com o pagamento de 520 funcionários, entre eles seis italianos enviados pela matriz.

O Eataly nasceu em Turim, na Itália, em 2007, pelo piemontês Oscar Farinetti. Oito anos depois, já são 28 lojas em 5 países, sempre resultado de uma associação entre empreendedores brasileiros e estrangeiros.