Negócios

RBS avalia venda de divisão internacional de banco

Banco confirmou que está considerando a venda do braço internacional de seu banco de investimento e uma fonte afirmou que o valor pode chegar a US$1 bilhão

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 11 de agosto de 2014 às 14h17.

Zurique/Singapura - O <strong><a href="https://exame.com.br/topicos/royal-bank-of-scotland">Royal Bank of Scotland</a></strong> confirmou que está considerando a venda do braço internacional de seu banco de investimento e uma fonte afirmou que o valor pode chegar a 1 bilhão de dólares, com o governo britânico mais interessado em concentrar o foco do grupo no financiamento doméstico.</p>

A avaliação significa que a Coutts, fundada no século 18 e mais conhecida como sendo o banco da rainha da Inglaterra, poderá ser dividido em duas áreas, uma sediada na Inglaterra e outra em Zurique por onde administra operações em Hong Kong, Cingapura, Abu Dhabi e Dubai. A divisão administra quase 36 bilhões de dólares em ativos de clientes.

A Coutts International atraiu interesse de uma série de grupos, incluindo investidores da Ásia e América do Norte, afirmaram duas fontes com conhecimento do assunto.

A venda poderá render ao Royal Bank of Scotland entre 720 milhões e 1,1 bilhão de dólares, afirmou uma terceira fonte com conhecimento do assunto.

O banco informou a sua equipe nesta segunda-feira de que está explorando uma venda, confirmando informações publicadas pela Reuters mais cedo.

O Royal Bank of Scotland é 81 por cento controlado pelo Estado britânico, depois que a instituição foi resgatada pelo governo com um pacote de avaliado em 45 bilhões de libras (75,52 bilhões de dólares) após o estouro da crise financeira internacional. Atualmente, a instituição está sendo pressionada para se focar mais em financiamento imobiliário no Reino Unido e a empresas para ajudar na recuperação econômica do país.

Acompanhe tudo sobre:acordos-empresariaisBancosFinançasRoyal Bank of Scotland

Mais de Negócios

Justiça aceita pedido de recuperação judicial da Polishop

Fernando Goldsztein: Toda a ajuda é pouca para os atingidos pelas enchentes do RS

Rodízio caro: rede de restaurantes Red Lobster pede recuperação judicial com dívida de US$ 1 bilhão

A startup que pretende usar um fundo de R$ 150 milhões para salvar negócios no Rio Grande do Sul

Mais na Exame