Negócios

Banco RBS anuncia que cortará 3.500 empregos

Royal Bank of Scotland confirmou que planejava vender ou encerrar partes que não estava apresentando lucros de seus negócios

O banco está posicionando a reestruturação em parte como uma continuação de uma estratégia anunciada em 2009 (Peter Macdiarmid/Getty Images)

O banco está posicionando a reestruturação em parte como uma continuação de uma estratégia anunciada em 2009 (Peter Macdiarmid/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 17 de outubro de 2013 às 13h55.

Londres - O Royal Bank of Scotland Group (RBS) anunciou hoje uma ampla reestruturação com a finalidade de cortar grandes partes de sua unidade de banco de investimento, que resultará na demissão de 3.500 funcionários durante um período de 3 anos.

O banco, no qual o governo do Reino Unido detém 83% de participação após uma série de pacotes de socorro durante a crise financeira, confirmou que planejava vender ou encerrar partes que não estava apresentando lucros de seus negócios de banco de investimento.

O RBS disse que a reestruturação é uma resposta às mudanças do mercado e desafios regulatórios, uma provável referência em parte aos desafios econômicos na zona do euro e também à pressão do governo do Reino Unido para que os grandes bancos dividam os negócios de bancos de investimentos arriscados das operações de varejo mais conservadoras.

O banco está posicionando a reestruturação em parte como uma continuação de uma estratégia anunciada em 2009. Na época, o banco afirmou que desejava uma rentabilidade do capital próprio (ROE, em inglês) de pelos menos 15% na sua "principal" divisão e cortar a relação custos/receitas para abaixo de 50%. A reestruturação também é parte de uma estratégia de longo prazo de desinvestimento em negócios não estratégicos para recuperar o dinheiro dos contribuintes. As informações são da Dow Jones.

Acompanhe tudo sobre:BancosCortes de custo empresariaisDemissõesDesempregoFinançasgestao-de-negociosRoyal Bank of Scotland

Mais de Negócios

Com doações da Gerdau e da Vale, novo fundo mira R$ 100 milhões para ajudar a reconstruir o RS

“Sem dados não é possível fazer a comparação da energia que merecemos”, diz especialista da Globant

O plano de R$ 250 milhões da dona dos sorvetes Nestlé para ganhar a liderança do mercado no Brasil

5 tipos de embalagens de alimentos para priorizar nas compras do supermercado

Mais na Exame