Negócios

Parmalat recebe ordem de pagar US$431 mi ao Citibank

Pagamento está relacionado à quebra da companhia italiana em 2003, afirmaram advogados do banco norte-americano


	Parmalat: em 2008, o Tribunal Superior de Nova Jersey havia descartado solicitação de danos da empresa
 (Alexandre Battibugli / EXAME)

Parmalat: em 2008, o Tribunal Superior de Nova Jersey havia descartado solicitação de danos da empresa (Alexandre Battibugli / EXAME)

DR

Da Redação

Publicado em 4 de setembro de 2014 às 09h33.

Milão - Um tribunal italiano defendeu uma decisão de um tribunal dos Estados Unidos para que o grupo de laticínios Parmalat pague ao Citibank 431 milhões de dólares em danos em um caso relacionado à quebra da companhia italiana em 2003, afirmaram advogados do banco norte-americano nesta quinta-feira.

Em 2008, o Tribunal Superior de Nova Jersey havia descartado uma solicitação de danos da Parmalat contra o Citibank e, em vez disso, aceitado um pedido de danos contra o grupo de laticínios por parte do banco norte-americano.

"Após a demanda do Citibank de que a decisão dos EUA fosse reconhecida na Itália, o Tribunal de Apelos de Bolonha decidiu que a sentença dos EUA seja reconhecida na Itália contra a Parmalat", disse a empresa de advogados Clifford Chance.

A Parmalat não estava imediatamente disponível para comentar.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasEmpresas italianasEstados Unidos (EUA)JustiçaLaepPaíses ricosParmalat

Mais de Negócios

Criada após perda familiar, startup maranhense que facilita realização de cirurgias capta US$ 1,5 mi

Yopa: o que aconteceu com a famosa marca de sorvetes e picolés dos anos 1990

Fusão entre Cobasi e Petz fez o número de interessados em conversão crescer 25%, diz CEO da Petland

Não aos feriadões fake

Mais na Exame