Acompanhe:
seloNegócios

Pão de Açúcar prevê oferta de ações da Globex em 2012

Grande preocupação do grupo, por enquanto, é capturar as sinergias entre as empresas

Modo escuro

Continua após a publicidade
Unidade do Pão de Açúcar, na capital paulista (Arquivo)

Unidade do Pão de Açúcar, na capital paulista (Arquivo)

R
Rodrigo Petry

Publicado em 10 de outubro de 2010 às, 03h47.

São Paulo - O presidente do Grupo Pão de Açúcar, Enéas Pestana, disse hoje que as ofertas públicas de ações da Nova Globex, empresa resultante da associação com a Casas Bahia, e da operação de comércio eletrônico (e-commerce), via abertura de capital (IPO, na sigla em inglês), podem ocorrer em 2012. Segundo ele, o foco da companhia no ano que vem será obter a captura de sinergias, integração das plataformas e níveis de governança corporativa.

"O mercado está muito interessado em saber quando faremos o IPO, mas não será em 2011. Estamos muito preocupados em capturar as sinergias. Não vemos necessidade (do IPO) neste momento. Pode ser em 2012", afirmou Pestana, após participar de evento promovido pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças de São Paulo (Ibef-SP).

O executivo ressaltou que as duas operações, tanto o IPO dos sites das bandeiras Extra, Casas Bahia e Ponto Frio quanto a oferta de ações da Nova Globex (a Globex tem poucas ações na Bolsa), não precisam ocorrer, necessariamente, na mesma época. Sobre a operação de comércio eletrônico, o executivo disse que ainda há espaço para aumentar as vendas antes do IPO. "Estamos numa curva ascendente de resultados e não faz sentido ir a mercado agora. Temos de elevar o patamar das vendas antes", disse.

O executivo afirmou, durante apresentação no Ibef, que a companhia vê oportunidades de potenciais associações com empresas dos segmentos têxtil, esporte, bazar e material de escritório, dentro e fora do Brasil. Mas ele evitou dar maiores detalhes. "Isso é uma questão de oportunidade, que pode acontecer no curto prazo", afirmou.

Em relação às operações de hipermercados, Pestana ressaltou que a companhia pretende ampliar a participação da venda de móveis nas lojas. "Vamos aproveitar a expertise da Casas Bahia, que tem a Bartira (fábrica de móveis)." Ele disse prever um incremento da venda de outros bens duráveis dentro dos hipermercados, aproveitando-se dos ganhos de escala na negociação com a indústria, resultante da associação com a Casas Bahia. "Hoje temos ótimas condições de preços com a indústria", disse.

Leia mais notícias sobre o Pão de Açúcar

Siga as notícias do site EXAME sobre Negócios no Twitter

Últimas Notícias

Ver mais
Quais são os 10 maiores supermercados do RS e quanto eles faturam? Veja a lista
seloNegócios

Quais são os 10 maiores supermercados do RS e quanto eles faturam? Veja a lista

Há 13 horas

Quais são os 10 maiores supermercados de SC e quanto eles faturam? Veja a lista
seloNegócios

Quais são os 10 maiores supermercados de SC e quanto eles faturam? Veja a lista

Há um dia

Dados do varejo: vendas batem recorde em fevereiro, mostra IBGE
Economia

Dados do varejo: vendas batem recorde em fevereiro, mostra IBGE

Há um dia

Quais são os 10 maiores supermercados de MG e quanto eles faturam? Veja a lista
seloNegócios

Quais são os 10 maiores supermercados de MG e quanto eles faturam? Veja a lista

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais