Negócios

Novartis e AT&T esclarecem conexões com advogado de Trump

Fabricante de medicamentos informou que pagou US$ 1,2 mi à empresa de advogado, que realizou pagamento à atriz pornô Stormy Daniels

Donald Trump: empresa de advogado do presidente norte-americano recebeu até US$ 600 mil da AT&T (Zach Gibson / Stringer/Getty Images)

Donald Trump: empresa de advogado do presidente norte-americano recebeu até US$ 600 mil da AT&T (Zach Gibson / Stringer/Getty Images)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 9 de maio de 2018 às 19h22.

Última atualização em 9 de maio de 2018 às 22h59.

Washington - Companhias se pronunciaram sobre suas relações com Michael Cohen, advogado do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

A fabricante de medicamentos suíços Novartis informou nesta quarta-feira que pagou US$ 1,2 milhão à empresa privada Essential Consultants, de Cohen.

A mesma empresa realizou o pagamento à atriz pornô Stormy Daniels para que ela não levasse a público informações sobre um suposto encontro sexual com Trump.

A farmacêutica europeia foi contatada pelos escritório do promotor especial Robert Mueller para fornecer todas as informações requisitadas no episódio, disse uma porta-voz.

A Novartis pagou US$ 100 mil ao mês ao longo de um ano até fevereiro à Essential Consultants, disse a porta-voz da empresa. O serviço remunerado foi um aconselhamento de Cohen sobre como o governo Trump poderia lidar com questões do setor de seguro-saúde.

A AT&T, por sua vez, pagou até US$ 600 mil para a empresa de Cohen em 2017, de acordo com um memorando interno da companhia do setor de telefonia.

Nesse caso, a AT&T buscava informações sobre regulações antitruste, regras do setor de telefonia e questões tributárias, segundo o documento. A AT&T não sabia, porém, nada sobre as controversas em relação a Cohen até 2018, diz esse mesmo memorando.

A Korea Aerospace também teria feito um pagamento de US$ 150 mil a Cohen em busca de conselhos dele, em novembro de 2017. Nesse caso, a empresa sul-coreana afirmou que buscava aconselhamento legal relativo a seus padrões de contabilidade nos EUA. Fonte: Dow Jones Newswires.

 

Acompanhe tudo sobre:AT&TDonald TrumpEmpresasEstados Unidos (EUA)Novartis

Mais de Negócios

Apple mantém diálogos com concorrente Meta sobre IA

30 franquias baratas para começar a empreender a partir de R$ 9.500

Empreendendo no mercado pet, ele saiu de R$ 50 mil para R$ 1,8 milhão. Agora, aposta em franquias

Ele quer chegar a 100 lojas e faturar R$ 350 milhões com produtos da Disney no Brasil

Mais na Exame