Negócios

Multiplus lança programa para resgate de passagens aéreas

Novidade é a opção de resgatar passagens aéreas com a combinação entre dinheiro e pontos


	Passagens da TAM: usuário poderá escolher entre três combinações de soma de pontos e dinheiro
 (Wikimedia Commons)

Passagens da TAM: usuário poderá escolher entre três combinações de soma de pontos e dinheiro (Wikimedia Commons)

DR

Da Redação

Publicado em 26 de setembro de 2014 às 09h15.

São Paulo - A empresa de programa de fidelidade Multiplus anunciou nesta sexta-feira um novo sistema para o resgate de passagens aéreas nacionais e internacionais da TAM com a combinação de pontos e dinheiro.

Será possível realizar a troca a partir do acúmulo de mil pontos Multiplus e o usuário poderá escolher entre três combinações de soma de pontos e dinheiro.

A empresa informou que já era possível realizar a compra de pontos com dinheiro, mas a opção de resgatar passagens aéreas com a combinação de dinheiro e pontos é novidade. O pagamento será feito por cartão de crédito pela plataforma do PagSeguro.

Segundo a Multiplus, o lançamento é uma tentativa de "garantir ofertas que atendam a todos os perfis de participantes".

O produto estará disponível num ambiente desenvolvido e operado pela Multiplus, em parceria com a TAM Viagens, que realizará a emissão das passagens.

A companhia concorre no Brasil com a Smiles, rede de fidelidade da Gol que já oferece a possibilidade de combinação de dinheiro e milhas para a aquisição de bilhetes aéreos.

Acompanhe tudo sobre:Aviaçãocompanhias-aereasEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasMultiplusprogramas-de-fidelidadeServiçosServiços diversosSetor de transporteTAM

Mais de Negócios

A aposta de R$ 500 milhões de uma varejista gaúcha para fazer o maior complexo logístico do RS

'Jurassic Park' brasileiro anuncia novos parques depois de crescer 893% em 2023

Das dívidas aos bilhões: como a Marvel fugiu do colapso com uma estratégia financeira que mudou tudo

A estratégia financeira que mudou o jogo: como a Nintendo fugiu da falência com apenas uma tática?

Mais na Exame