Mudanças não serão indolores, diz novo CEO da Volkswagen

Anúncio é primeiro sinal de que empregos podem ser cortados em resposta ao devastador escândalo de emissões de diesel

Wolfsburg - O novo presidente-executivo da Volkswagen, Mathias Mueller, alertou sua equipe em reunião nesta terça-feira que as mudanças na companhia não seriam indolores, primeiro sinal de que empregos podem ser cortados em resposta ao devastador escândalo de emissões de diesel.

"Soluções técnicas para os problemas estão em vista. Entretanto, as consequências financeiras e nos negócios ainda não estão claras", disse Mueller, de acordo com um comunicado divulgado pela companhia.

"Portanto, estamos revisando todos os investimentos planejados. O que não é urgentemente necessário, será descartado ou adiado", acrescentou.

"E, portanto, iremos ajustar nosso programa de eficiência. Eu serei bem sincero: isso não será indolor."

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.