Negócios

Marca de luxo Guerlain expande atuação no Brasil

A companhia, até então presente em 28 lojas, prevê chegar a 40 pontos de venda até 2020, além de marketplaces, para aumentar o reconhecimento da marca

Os novos canais terão, num primeiro momento, apenas as fragrâncias da marca, que corresponde a 30% das vendas totais no Brasil (Guerlain/Divulgação)

Os novos canais terão, num primeiro momento, apenas as fragrâncias da marca, que corresponde a 30% das vendas totais no Brasil (Guerlain/Divulgação)

Karin Salomão

Karin Salomão

Publicado em 19 de setembro de 2019 às 06h00.

Última atualização em 19 de setembro de 2019 às 06h00.

Até agora presente apenas nas lojas da Sephora, a Guerlain expandiu seus canais de venda. De aeroportos a canais de venda online, a marca francesa de beleza de luxo busca se tornar mais conhecida do público e conquistar novos clientes jovens.

Em janeiro deste ano, a empresa entrou nas lojas da Dufry e DFA em aeroportos brasileiros. Já em agosto chegou a três novos canais: The Beauty Box, loja multimarcas do Grupo Boticário, e os marketplaces Época Cosméticos e Beleza na Web. A companhia, até então presente em 28 lojas, prevê chegar a 40 pontos de venda até 2020. 

Os novos canais terão, num primeiro momento, apenas as fragrâncias da marca, que corresponde a 30% das vendas totais no Brasil. Os perfumes são uma das principais categorias do mercado de luxo brasileiro, diz Jean David, vice-presidente para a América Latina da Guerlain. A categoria deve ter crescimento de 34% nas vendas em 2020 por conta dessa expansão e deve chegar a 35% do faturamento total, prevê a empresa.

Os preços vão de R$ 195, no caso do Mon Guerlain Feminino Eau de Toilette, e podem chegar a R$ 630,00, para o La Petite Robe Noire Feminino Eau de Parfum.

A presença nos aeroportos é essencial por conta dos hábitos de consumo das brasileiras, diz David. Segundo ele, apenas cerca de um terço das fragrâncias de luxo são compradas nas lojas. Outro terço é adquirido em aeroportos e o restante, em viagens internacionais. Além disso, os canais digitais são uma vitrine para os produtos da marca.

Os novos canais deverão contribuir com 12% das vendas do grupo no país. Até agosto, as vendas da Guerlain no Brasil já cresceram 37%. 

A francesa Guerlain, com 191 anos, chegou ao Brasil em 2012, com exclusividade de vendas pela Sephora. "Como a Sephora é uma referência nessas vendas, sabíamos que precisávamos nos consolidar bem na loja antes de buscar novos negócios", diz o executivo. Hoje, a marca é a quinta mais vendida da Sephora.

A empresa também estava limitada a um canal porque não há muitas lojas multimarca, no país, com aderência ao mercado de luxo, diz David. Com a criação da Beauty Box, em 2012, e o surgimento dos marketplaces, a empresa passou a ter novas opções para apresentar seus produtos. Ao expandir para novos canais, a empresa busca aumentar o reconhecimento da marca e recrutar novos clientes.

A Guerlain foi criada em 1828 e faz parte da holding francesa LVMH. O grupo de luxo alcançou vendas de 46,8 bilhões de euros em 2018 de suas 75 empresas diferentes, em segmentos como bebidas, roupas e bolsas, relógios, perfumes e outros. Moët & Chandon, Dóm Perignon, Louis Vuitton, Kenzo, Christian Dior, Marc Jacobs, Tag Heuer e Zenith são algumas de suas marcas mais conhecidas.

No setor de perfumaria, há 13 marcas, que faturaram 6 bilhões em 2018, cerca de 35% do total das vendas do grupo. Além da Guerlain, as marcas de beleza da Kenzo, Givenchy e Marc Jacobs também fazem parte do grupo, assim como a novata Fenty Beauty, da artista Rihanna.

No mundo, o segmento de beleza de luxo cresce cerca de 3% ano a ano desde 2015. Como um todo, o mercado de luxo alcançou vendas de 260 bilhões de euros no ano passado, segundo levantamento da consultoria Bain & Company. A expansão global desse mercado é puxada principalmente pela China e outros países asiáticos, que já são responsáveis por 33% de todo o consumo do mercado, diz a pesquisa. 

 

Acompanhe tudo sobre:BelezaLuxo

Mais de Negócios

“É função dos empresários iniciar um novo RS”, diz CEO da maior produtora de biodiesel do país

Na Prosegur, os candidatos são avaliados pela simpática Rose, a chatbot do grupo

Baré, Fruki, Coroa, Jesus: conheça os refrigerantes de guaraná que bombam pelos estados do Brasil

De gravadora a companhia aérea: conheça Richard Branson, o bilionário que inspira os donos da Cimed

Mais na Exame