Negócios

Infraero adotará autodespacho de bagagens em sete aeroportos

O autodespacho de bagagem faz parte de um contrato de concessão comercial de 15 anos firmado entre a estatal e a empresa Sita

Infraero: de acordo com empresa, as iniciativas têm como objetivo aprimorar o atendimento aos passageiros (Getty Images/Getty Images)

Infraero: de acordo com empresa, as iniciativas têm como objetivo aprimorar o atendimento aos passageiros (Getty Images/Getty Images)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 14 de maio de 2018 às 17h55.

São Paulo - A Infraero começa a implementar neste ano o autodespacho de bagagem em aeroportos de sua rede.

O primeiro terminal a receber a novidade é o de Recife (PE), que deverá contar com pontos para que o próprio passageiro despache sua bagagem a partir do segundo semestre. Outros seis aeroportos receberão os sistemas até o primeiro trimestre de 2019: Congonhas (SP), Santos Dumont (RJ), Curitiba (PR), Belém (PA), Goiânia (GO) e Maceió (AL).

O autodespacho de bagagem faz parte de um contrato de concessão comercial de 15 anos firmado entre a estatal e a empresa Sita, que oferece soluções de gerenciamento de aeroportos.

Esse contrato inclui também a ferramenta de check-in compartilhado, que permite reunir as plataformas das empresas aéreas em um mesmo totem de autoatendimento.

De acordo com a Infraero, as duas iniciativas têm como objetivo aprimorar o atendimento aos passageiros e otimizar a infraestrutura aeroportuária.

A estatal destaca que, ao implementar as novidades, terá acesso a informações mais detalhadas e precisas sobre o embarque dos passageiros.

"Com essa junção, será possível definir estratégias sobre o fluxo, tempo de processamento e permanência dos passageiros nos aeroportos, gerando ganhos operacionais e de receitas", diz, em nota, o superintendente de Negócios em Serviços Aeroportuários, Claiton Resende.

Acompanhe tudo sobre:AeroportosEmpresasInfraero

Mais de Negócios

11 franquias baratas para trabalhar sem funcionários a partir de R$ 2.850

Inteligência Artificial no Brasil: inovação, potencial e aplicações reais das novas tecnologias

Mundo sem cookies: as big techs estão se adequando a uma publicidade online com mais privacidade

Ligadona em você: veja o que aconteceu com a Arapuã, tradicional loja dos anos 1990

Mais na Exame