Negócios

Ford anuncia investimento de US$ 580 milhões na Argentina

Montadora prevê recuperação gradual da economia argentina e escolhe o país para voltar a investir na América Latina

Ford: Se as previsões da Ford estiverem corretas, o mercado argentino deve alcançar volume superior a 400 mil veículos no ano que vem (Paulo Whitaker/Reuters)

Ford: Se as previsões da Ford estiverem corretas, o mercado argentino deve alcançar volume superior a 400 mil veículos no ano que vem (Paulo Whitaker/Reuters)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 2 de dezembro de 2020 às 09h39.

Última atualização em 2 de dezembro de 2020 às 09h41.

Na esteira do anúncio de um investimento de US$ 580 milhões da montadora na Argentina, o presidente da Ford para América do Sul Lyle Watters, disse nesta terça-feira, 1º, esperar uma recuperação gradual da economia argentina.

Durante encontro virtual com jornalistas, Watters afirmou que a estabilização da inflação será chave na saída do país vizinho da crise. "Espero uma estabilização gradual nos indicadores econômicos na Argentina", comentou o executivo.

Se as previsões da Ford estiverem corretas, o mercado argentino deve alcançar volume superior a 400 mil veículos no ano que vem, após um resultado que, em 2020, deve ficar dentro da faixa de 320 mil a 340 mil unidades.

Hoje de manhã, Watters comunicou ao presidente da Argentina, Alberto Fernández, o plano de investir US$ 580 milhões na produção, a partir de 2023, da nova geração da picape Ranger na fábrica de Pacheco. Além da modernização da unidade, os investimentos preveem ainda um aumento "significativo" na nacionalização de peças.

Acompanhe tudo sobre:ArgentinaFord

Mais de Negócios

Cimed avança na compra da Jequiti — e quer 100% da empresa de cosméticos

Essa empresa vende em até 10 vezes sem juros artigos de luxos – que podem render mais do que ações

Grupo de certificados digitais de MG compra empresa, faz fusão e passa a valer R$ 300 milhões

EXCLUSIVO: Natura lança o seu primeiro fundo de investimentos em startups com valor de R$ 50 milhões

Mais na Exame