• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

Folks Pub, a 'Disney' do sertanejo que faturou R$ 22 milhões

Rede de franquias de bares de sertanejo, cujo atendimento foi inspirado no parque de diversões, atraiu famosos como Thiago Brava e prevê faturar R$ 44 milhões em 2022
Fachada do Folks Pub: rede conta com seis unidades e pretende chegar a 12 até o final do ano (Divulgação/EXAME)
Fachada do Folks Pub: rede conta com seis unidades e pretende chegar a 12 até o final do ano (Divulgação/EXAME)
Por Luciana LimaPublicado em 14/05/2022 10:00 | Última atualização em 19/05/2022 12:01Tempo de Leitura: 4 min de leitura

No mundo corporativo, a Disney virou referência quando se fala em atendimento ao cliente. Centenas de empresas tentam copiar a fórmula mágica que leva milhões de adultos ao parque de diversão todos os anos. A premissa do 'jeito Disney de encantar’ é simples: além de ter sempre razão, o cliente precisa se surpreender com a experiência oferecida pelo seu negócio. 

Foi com essa inspiração que o engenheiro Pedro Elero fundou o Folks Pub, uma rede de bares de sertanejo, que faturou R$ 22 milhões em 2021.  Desde o começo, o Folks Pub queria que a bebida não fosse o único chamariz e, por isso, resolveu investir na experiência do cliente. 

Como exemplo, Elero conta que a cultura da rede de bares, assim como a da Disney, é calcada em quatro pilares: segurança, cortesia, espetáculo e eficiência. Além dessas competências comportamentais serem o norte para contratação dos funcionários, mais até do que experiência no ramo, o empreendedor afirma que periodicamente realiza treinamentos sobre relacionamento com o cliente para fortalecer esses pontos. 

“Fora isso, procuramos trazer experiências diferentes. Todo primeiro cliente do bar, por exemplo, ganha um drink de graça, feito por ele com a ajuda do barman da casa. Assim como na Disney, todo mundo que faz aniversário ganha um bottom na Folks além de um drink em uma bota gigante”, cita. 

Hate dos rockeiros 

Filho de comerciantes, o empreendedor conta que, desde a infância, frequentava a vendinha e, posteriormente, o restaurante da família. Quando adulto, mudou-se para Londrina (PR) para prestar vestibular de Engenharia. Porém, ainda na faculdade, Elero percebeu que não queria seguir carreira como engenheiro. 

“Na faculdade fui presidente da Association Internationale des Etudiants en Sciences Economiques et Commerciales (Aiesec), rede global que tem o objetivo de desenvolver o empreendedorismo nos jovens. E, depois dessa experiência, eu percebi que queria empreender, mas não sabia ainda no quê”, diz. 

O empreendedor conta que sempre foi baladeiro e frequentava, sobretudo, as baladas de sertanejo em Londrina (PR). Porém, um dos seus bares favoritos era um pub de rock. “Eu ia porque gostava do ambiente, mas não gostava da música. Pensei: por que não ter um pub de sertanejo?”. 

Pedro Elero, fundador do Folks Pub: empreendedor se inspirou na Disney para começar o negócio (EXAME/Divulgação)

Com essa ideia na cabeça e os conhecimentos de gestão que havia aprendido na faculdade,  em 2014, ao lado dos amigos Gabriel d'Avila e João Paulo Albuquerque, Elero fundou a primeira unidade do Folks Pub na cidade paranaense.

O conceito do bar dividiu opiniões. Por um lado, os rockeiros começaram a lotar as redes sociais com comentários negativos. Por outro, o público sertanejo passou a lotar as noites de final de semana do Folks Pub. “Recebemos muitas reclamações de fãs de Rock que diziam que um pub não podia ser sertanejo. No final das contas, esse hate todo deu até mais visibilidade para o negócio”. 

Expansão e sociedade com sertanejos 

Ainda no primeiro ano, com o sucesso do Folks Pub, Elero abriu a segunda unidade do bar. Em 2019, entraram para o ramo de franquias e hoje somam seis unidades em Londrina (PR), Sorocaba (SP), Campinas (SP), São Paulo (SP), Foz do Iguaçu (PR) e Goiânia (GO). 

O franqueado da capital goiana, inclusive, é alguém famoso no meio sertanejo: o cantor Thiago Brava, autor do hit “Dona Maria”. Brava investiu R$1,2 milhão para abrir a unidade da Folks na cidade. 

Embora contrate apenas atrações em início de carreira, Elero conta que cantores sertanejos consagrados como Marrone (da dupla com Bruno) e Gusttavo Lima frequentam as unidades do Folks. “O Thiago (Brava) conheceu o Folks e quis levar para Goiânia. Pensamos que, depois do baque da pandemia, seria importante trazer uma figura pública e associar com a marca”. 

O empreendedor, porém, admite que os meses de isolamento social durante a pandemia não foram fáceis. A rede, que faturou R$ 20 milhões em 2019, ficou meses a fio com faturamento zerado em 2020.

Na época, tiveram que demitir 50% da equipe e recorrer a programas como o Pronampe. Fora isso, passaram a funcionar como dark kitchens, em parceria com redes de alimentação. Porém, a retomada, de fato, só aconteceu no ano passado. 

Para esse ano, porém, as metas são ambiciosas. Segundo Elero, a previsão de faturamento do Folks Pub para 2022 são R$ 44 milhões e a inauguração de mais seis unidades. O empreendedor também está estudando novos negócios, como um modelo para cidades menores e bares em contêineres.