Negócios

Fiat se une a startup do Vale do Silício para carros autônomos

Depois que a fusão com a Renault falhou, a Fiat tem que provar que pode competir como autônoma em um setor que gasta bilhões de dólares em tecnologia

Renault: o governo francês quer a manutençãodos empregos | Germano Lüders /  (Germano Lüders/Exame)

Renault: o governo francês quer a manutençãodos empregos | Germano Lüders / (Germano Lüders/Exame)

DR

Da Redação

Publicado em 12 de junho de 2019 às 06h00.

Última atualização em 12 de junho de 2019 às 06h00.

A Fiat Chrysler está iniciando uma parceria com a startup do Vale do Silício Aurora Innovation para desenvolver e implantar uma frota de veículos comerciais autônomos em uma tentativa de alcançar outras montadoras que investiram pesadamente na tecnologia.

As duas empresas assinaram um acordo para integrar a plataforma autônoma da Aurora nas linhas de veículos comerciais da Fiat Chrysler nos EUA. Eles não divulgaram o valor do contrato, nem especificaram o número de veículos a serem utilizados nem quando.

“Como parte da estratégia de veículos autônomos da FCA, continuaremos a trabalhar com parceiros estratégicos para atender às necessidades dos clientes em uma indústria em rápida mudança”, disse Mike Manley, CEO da Fiat, em comunicado.

O anúncio vem menos de uma semana depois que as negociações para fusão com a Renault falharam, levantando questões sobre a capacidade da montadora de competir como uma empresa autônoma em um setor que gasta bilhões de dólares em tecnologias futuras.

Com a Aurora, a Fiat Chrysler tem um parceiro cujos três co-fundadores são considerados as principais forças para tornar os carros autônomos uma realidade. A startup levantou mais de meio bilhão de dólares em fevereiro, incluindo apoiadores como Sequoia Capital e Amazon.com. O acordo acrescenta mais uma grande montadora aos parceiros da Aurora na indústria, que incluem Hyundai e Volkswagen.

A Fiat Chrysler já tem um acordo para fornecer à Waymo, a unidade autônoma de Alphabet, mais de 62.000 minivans híbridas plug-in da Chrysler Pacifica para criar veículos autônomos que poderiam eventualmente ser vendidos ao público. A Waymo está assumindo uma instalação ociosa em Detroit para equipar os veículos com software autônomo, e deve começar a fazê-lo no meio deste ano, disse a empresa.

A montadora ítalo-americana também se juntou a um consórcio de tecnologia autônoma liderado pela BMW em 2017. A linha de ultra luxo Maserati da Fiat Chrysler será a primeira marca a usar a tecnologia autônoma desenvolvida pela BMW, disse o presidente do conselho da Fiat, John Elkann, no mês passado.

Acompanhe tudo sobre:Carros autônomosFiatStartups

Mais de Negócios

A empresa inglesa que inventou a retroescavadeira vai investir R$ 500 milhões no Brasil — veja onde

Fórmula secreta? Como a Disney reinventou sua gestão financeira para continuar no topo

Depois de faturar R$ 300 milhões no Brasil, a Asper quer combater crimes digitais nos Estados Unidos

Em masterclass gratuita, Marcelo Cherto ensina o passo a passo para abrir uma franquia de sucesso

Mais na Exame