Acompanhe:
seloNegócios

Fiat argentina pode triplicar produção por demanda no Brasil

Maior parte dos carros produzidos pela montadora no país vizinho são vendidos no Brasil

Modo escuro

Continua após a publicidade
A Argentina exporta para o Brasil os modelos Siena e Palio da Fiat (Arquivo)

A Argentina exporta para o Brasil os modelos Siena e Palio da Fiat (Arquivo)

J
Jorge Otaola

Publicado em 10 de outubro de 2010 às, 03h41.

Buenos Aires - A filial argentina da montadora italiana Fiat pode triplicar sua produção nos próximos dois anos sem necessidade de novos investimentos devido principalmente à elevada demanda do Brasil, disse nesta quarta-feira um porta-voz da companhia.

A fábrica da Fiat em Córdoba produz atualmente 420 veículos por dia, mas tem capacidade para chegar a 1.200 com a incorporação de novos turnos de trabalho.

"Se o mercado seguir mantendo essas perspectivas (de crescimento), em dois anos deveremos ter a capacidade instalada tomada, dadas as projeções para o mercado brasileiro e argentino", disse à Reuters o porta-voz Leonardo Destéfano.

A Fiat na Argentina exporta 85 por cento de sua produção, a maior parte para o Brasil e porções menores para Chile, Uruguai e Venezuela. Os 15 por cento restantes são destinados ao mercado argentino.

"Conforme o mercado regional seguir crescendo, podemos absorver produção sem fazer novos investimentos. Depende do mercado", disse o porta-voz.

As instalações da Fiat em Córdoba, que produzem os modelos Siena e Palio, receberam investimentos de cerca de 100 milhões de dólares entre 2007 e 2008, mas a crise financeira internacional freou a ampliação de produção prevista.

A produção de veículos na Argentina por toda a indústria automotiva deve encerrar 2010 com um recorde de 680 mil unidades.

Leia mais sobre carros

Siga as últimas notícias de Negócios no Twitter

 

Últimas Notícias

Ver mais
Porto tem trimestre acima do consenso; Kakinoff quer manter ritmo de crescimento
Exame IN

Porto tem trimestre acima do consenso; Kakinoff quer manter ritmo de crescimento

Há 10 horas

Na WEG, a falácia da baixa rentabilidade fora do Brasil
Exame IN

Na WEG, a falácia da baixa rentabilidade fora do Brasil

Há 14 horas

CEO da Alliança renuncia e Isabella Tanure assume comando
Exame IN

CEO da Alliança renuncia e Isabella Tanure assume comando

Há 18 horas

No resultado histórico da BRF, efeito cíclico ou mudança estrutural?
Exame IN

No resultado histórico da BRF, efeito cíclico ou mudança estrutural?

Há 19 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais