Negócios
Acompanhe:

Eike Batista volta a ser julgado por negociações da OSX

O processo contra o empresário foi aberto em 2013 pela CVM e deu origem a uma ação penal ainda em curso por crime contra o mercado de capitais

Eike: o empresário foi preso em janeiro, mas pagou fiança de R$ 52 milhões e agora está em prisão domiciliar (Ueslei Marcelino/Reuters)

Eike: o empresário foi preso em janeiro, mas pagou fiança de R$ 52 milhões e agora está em prisão domiciliar (Ueslei Marcelino/Reuters)

E
Estadão Conteúdo

13 de junho de 2017, 08h53

O julgamento do empresário Eike Batista por uso de informação privilegiada na negociação de ações da empresa de construção naval OSX será retomado nesta terça-feira, 13.

O resultado foi suspenso por um pedido de vista na sessão de 25 de abril. O relator do caso, Henrique Machado, votou pela condenação de Eike ao pagamento de multa de R$ 21 milhões e inabilitação por cinco anos.

O processo aberto em 2013 pela CVM deu origem a uma ação penal ainda em curso contra o empresário por crime contra o mercado de capitais.

Eike foi preso em janeiro, mas pagou fiança de R$ 52 milhões e agora está em prisão domiciliar. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.