Acompanhe:
seloNegócios

Dona da Amil divulga resultados em meio a negociações para deixar o Brasil

UnitedHealth Group deve apresentar receita de 73 bilhões de dólares; companhia busca comprador para a Amil e deve deixar o Brasil

Modo escuro

Continua após a publicidade
Plano de saúde: UnitedHealth Group divulga resultados (Erdikocak/Getty Images)

Plano de saúde: UnitedHealth Group divulga resultados (Erdikocak/Getty Images)

M
Mariana Desidério

Publicado em 19 de janeiro de 2022 às, 06h00.

Última atualização em 19 de janeiro de 2022 às, 10h39.

A UnitedHealth, gigante norte-americana do setor de saúde que é dona da operadora de planos brasileira Amil, divulga nesta quarta-feira (19) seus resultados para o quarto trimestre de 2021. A expectativa do mercado é que a empresa apresente receita de 73 bilhões de dólares, o que representará alta de 11,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia

Um dos pontos fortes da companhia no período foi a venda de seguros, que cresceu principalmente com mais adesões nos programas para idosos e baixa renda nos EStados Unidos. Planos odontológicos e oftalmológicos também devem ajudar a companhia a crescer no período, de acordo com estimativa da plataforma de investimentos Zacks.

Ainda assim, a última linha do balanço pode ser impactada pelos efeitos negativos dos custos de testagem e tratamento para a covid-19. A empresa teve um aumento no nível de gastos devido à ampliação dos custos médicos e operacionais causada pela pandemia.

A expectativa da UnitedHealth é terminar 2021 com receita de 287 milhões de dólares. Para 2022, o faturamento esperado é de 318 milhões de dólares.

Venda da Amil

Os números do quarto trimestre chegam em meio às notícias de que a companhia pretende deixar o Brasil. A empresa busca um comprador para a operadora de planos Amil, que tem uma carteira de 5,7 milhões de usuários, 15 hospitais e 53 centros ambulatoriais.

 

 

Um dos maiores interessados nos ativos da UnitedHealth seria a Rede D´Or, maior rede de hospitais privados país. A ideia inicial seria que a rede comprasse todos os ativos da Amil e já negociasse a venda da carteira dos planos de saúde para outras operadoras.

No caso dos hospitais, além da Rede D´Or, outros grupos como a Dasa (dona da rede Ímpar, controlada pela família Bueno, fundadora da Amil), Hospital Mater Dei e rede Alliar também podem entrar na disputa.

Os rumores sobre a venda da Amil ganharam força depois que a UnitedHealth fechou acordo com a gestora de investimentos Fiord Capital para se desfazer de sua carteira de clientes com contratos individuais. A carteira inclui mais de 300 mil beneficiários, em sua grande maioria idosos. Deficitária, a carteira era um entrave para uma possível negociação envolvendo a Amil. Agora, esses beneficiários foram transferidos para a APS (Assistência Personalizada à Saúde), que também faz parte da UnitedHealth.

 

Últimas Notícias

Ver mais
Depois da sangria, setor de saúde tem bom ponto de entrada na Bolsa, diz Safra
Exame IN

Depois da sangria, setor de saúde tem bom ponto de entrada na Bolsa, diz Safra

Há uma semana

Quem tem plano de saúde Amil está protegido pela lei, diz Procon-SP
seloMinhas Finanças

Quem tem plano de saúde Amil está protegido pela lei, diz Procon-SP

Há 2 meses

Reclamações contra planos de saúde cresceram quase 50% em 2023
Brasil

Reclamações contra planos de saúde cresceram quase 50% em 2023

Há 2 meses

Júnior, ex-Qualicorp: quem é o empresário que comprou a Amil?
seloMercados

Júnior, ex-Qualicorp: quem é o empresário que comprou a Amil?

Há 2 meses

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais