Negócios

Grupo DNA une negócios com InnerPlay e quer avançar na produção de conteúdos com IA

Dona de tecnologia para criação de vídeos de treinamentos corporativos agora tem, no rol de serviços, algoritmos para automação quase total do trabalho audiovisual

Eduardo Mitelman e Pedro Salles Leite, do Grupo DNA: tecnologia para qualquer pessoa ou empresa fazer um vídeo (Gabriel Boi/Divulgação)

Eduardo Mitelman e Pedro Salles Leite, do Grupo DNA: tecnologia para qualquer pessoa ou empresa fazer um vídeo (Gabriel Boi/Divulgação)

Leo Branco
Leo Branco

Editor de Negócios e Carreira

Publicado em 11 de maio de 2023 às 12h57.

Última atualização em 11 de maio de 2023 às 15h05.

O Grupo DNA Conteúdo, negócio fundado pelo publicitário paulistano Eduardo Mitelman para desenvolver tecnologias para cursos online e treinamentos corporativos, está unindo os negócios com a startup InnerPlay, também de São Paulo. 

O foco da junção é avançar no uso de inteligência artificial (IA) para o audiovisual, um dos hot topics do momento.

Para isso, a InnerPlay criou softwares para automatizar boa parte das tarefas da criação de um vídeo, como a geração de legendas, e a edição dos vídeos — tudo feito com poucos cliques por ali.

Como a IA será utilizada

Os recursos de inteligência artificial foram elaborados por Pedro Salles Leite, fundador da InnerPlay. Nascido em São Paulo, Leite graduou-se em artes e tecnologia em Los Angeles. 

E, próximo a Hollywood, berço mundial do cinema, criou algoritmos para automação da edição de vídeos. Em 2021, criou a InnerPlay, uma desenvolvedora de um software com inteligência artificial para resolver, sozinho, uma porção de tarefas que tomam uma porção de cliques nos computadores de uma ilha de edição, como:

  • Montar legendas para vídeos
  • Identificar conteúdos frame a frame - e, assim, facilitar a escolha do take que de fato interessa
  • Equalizar nível e qualidade de áudio

“Quero aposentar o jeito tradicional de editar vídeos", diz Leite.

 "Estamos criando uma plataforma para que qualquer pessoa ou empresa faça vídeos de forma eficiente e ágil, com tecnologia", diz Mitelman, que foi trainee da agência Young & Rubicam e teve uma experiência como produtor da Conspiração Filmes, onde esteve por trás de programas feitos para os canais Fox, SBT e MTV.

 No ano passado, o Grupo DNA movimentou 5,8 milhões de reais em vendas. Este ano, a previsão é chegar a 7 milhões de reais.

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificialVídeos

Mais de Negócios

Temu: quem é a rival da Amazon nos EUA que acaba de ser autorizada a atuar no Brasil

JBS anuncia doação de 1 milhão de quilos de proteína aos desabrigados no Rio Grande do Sul

Na Prosegur, os candidatos são avaliados pela simpática Rose, a chatbot do grupo

Com tecnologia para tirar o Excel da vida de CFOs, Accountfy capta US$ 6,5 mi com HDI e Red Ventures

Mais na Exame