Dia do Consumidor: vendas online cresceram 40% neste ano

Entre os segmentos que mais se destacaram está o de moda e acessórios, artigos para decoração e jardim e eletrodomésticos
Em média, os clientes desembolsaram  R$282,78 em compras na data (Thinkstock/seb_ra)
Em média, os clientes desembolsaram  R$282,78 em compras na data (Thinkstock/seb_ra)
Por Luciana LimaPublicado em 17/03/2022 12:06 | Última atualização em 17/03/2022 13:16Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Na última terça, 15, foi celebrado o Dia do Consumidor, data criada para lembrar os direitos dos clientes, mas que caiu no gosto pelos descontos de até 70% oferecidos por algumas empresas. 

Neste ano, segundo dados da SmartHint, software de busca para o e-commerce do grupo Magazine Luiza, a data deu mais um passo para se firmar como a “Black Friday” do primeiro semestre.

De acordo com um levantamento feito pela empresa, com dados de sua base de clientes, as vendas da última terça-feira aumentaram 40% em relação ao ano passado. Em média, os clientes desembolsaram  R$282,78 em compras. 

Entre os segmentos que mais se destacaram está o de moda e acessórios, que faturou R$ 282 mil com a data. Em seguida, estão as lojas de artigos para casa, jardim e decoração, com faturamento de R$ 129 mil reais e as empresas de eletrodomésticos, com R$ 74 mil. 

Já os que tiveram menos pedidos foram os sexy shop (R$ 2.500), brinquedos (R$ 1.900) e artigos odontológicos (R$ 758). 

“O ano passado foi muito bom para o e-commerce em geral, mas sabíamos que este seria ainda melhor. Muitos varejistas criaram ações especiais para a retomada das operações, então temos um cenário cada vez mais positivo”, comenta Rodrigo Schiavini, Diretor de Negócios da SmartHint.