Negócios

De tokenização de ativos imobiliários a cannabis: Grupo Bloxs abre captações inéditas

Fintech considera esses segmentos altamente rentáveis e acredita que eles irão potencializar o mercado de investimento alternativo

Felipe Souto, CEO da Bloxs (Bloxs/Divulgação)

Felipe Souto, CEO da Bloxs (Bloxs/Divulgação)

Isabela Rovaroto

Isabela Rovaroto

Publicado em 26 de setembro de 2022 às 11h11.

Gerar oportunidade de investimento em diferentes segmentos com alta rentabilidade. É com esse objetivo que a Bloxs Crowdfunding, do Grupo Bloxs, Investment Banking Digital, anuncia nesta segunda-feira, 26, duas novas captações, uma com foco no mercado de cannabis e outra em tokenização de ativos imobiliários.

De acordo com um levantamento do Banco de Montreal, os investimentos no mercado global de cannabis chegarão a US$194 bilhões até 2026.

Por meio desse investimento, os interessados terão a oportunidade de se tornarem sócios de uma das mais promissoras startups de Cannabis Medicinal do país, a LACann Group. A captação tem alvo máximo de R$ 800 mil, com investimento mínimo de R$5 mil.

“Entendemos que devemos acompanhar este mercado de perto a fim de encontrarmos uma oportunidade tática de investimento direto em uma empresa privada neste setor, agregando um potencial upside ao nosso portfólio de investimentos alternativos. Tenho certeza que esse segmento trará ótimos resultados financeiros”, explica Felipe Souto, CEO da Bloxs.

Assine a EMPREENDA, a nova newsletter semanal da EXAME para quem faz acontecer nas empresas brasileiras

Mercado imobiliário

Outro nicho que está bastante em alta é o mercado imobiliário. Com a alta de 13,75% ao ano na taxa Selic, o crédito imobiliário se tornou uma estratégia atrativa de investimento.

Visando trazer as melhores opções de investimento no ramo imobiliário, a Permutoken by Toke Invest acaba de abrir uma oferta para financiar o início de obras e vendas da Grande Campinas para o desenvolvimento de um condomínio residencial, que foi permutado com a incorporadora REV3 por 29 apartamentos dos 508 que serão construídos. A captação tem pretensão de conseguir quase R$ 2 milhões para investir na operação com cotas a partir de R$1 mil, com rentabilidade alvo de 20,27% a.a., o equivalente a CDI + 6,52% a.a.

“Nesta ótica, cada apartamento foi adquirido por R$102 mil e terá preço médio de lançamento de R$235 mil, podendo atingir o valor de R$270 mil. Este lastro imobiliário de R$3,6 milhões garante o crédito estruturado que proporcionará um rendimento bruto de 20,27% a.a. pelos próximos 02 anos”, finaliza Souto.

No aniversário da Bike Itaú, banco renova parceria com Tembici por 10 anos

Zuckerberg sai da lista dos 10 mais ricos do mundo depois de perder US$ 71 bilhões

Quem é o bilionário que abomina riqueza, anda de carro velho e não tem celular

Acompanhe tudo sobre:CriptoativosMaconhaStartups

Mais de Negócios

30 franquias baratas para começar a empreender a partir de R$ 9.500

Empreendendo no mercado pet, ele saiu de R$ 50 mil para R$ 1,8 milhão. Agora, aposta em franquias

Ele quer chegar a 100 lojas e faturar R$ 350 milhões com produtos da Disney no Brasil

Shopee ultrapassa Amazon e se torna segundo e-commerce mais acessado do Brasil em maio; veja a lista

Mais na Exame