Negócios
Acompanhe:

De Campinas, Ativy capta R$ 120 milhões para crescer com computação em nuvem na América Latina e EUA

Ecossistema de soluções com base em computação em nuvem fundada por Tiago Garbim deve faturar 250 milhões de reais em 2023

Tiago Garbim, da Ativy: "Virei uma espécie de bandeirante no setor de cloud computing" (Divulgação/Divulgação)

Tiago Garbim, da Ativy: "Virei uma espécie de bandeirante no setor de cloud computing" (Divulgação/Divulgação)

L
Leo Branco

26 de outubro de 2022, 14h24

A empresa de tecnologia para computação em nuvem Ativy, de Campinas, no interior paulista, captou 120 milhões de reais para expansão dos negócios em países da América Latina e nos Estados Unidos.

A operação foi do tipo venture debt, com emissão de dívida sem conversão desses valores em participação acionária para os credores.

A assessoria do negócio foi da boutique de investimentos Paramis, com apoio da Milenio Capital.

O que faz a Ativy

O diferencial da Ativy é implantar um ecossistema de serviços de tecnologia como ERP e gestão de banco de dados como módulos adicionais dentro do negócio original da empresa, que é o da computação em nuvem (ou cloud computing, em inglês).

A Ativy foi fundada em 2012 como um spin-off da Ascenty, empresa de tecnologia hoje em parte do portfólio do fundo Brookfield.

À frente do dia a dia da Ativy está o CEO Tiago Garbim, um dos pioneiros em computação em nuvem no Brasil. Atuando no tema desde a virada dos anos 2000, Garbim liderou departamentos de TI nas operadoras de tevê a cabo Cambras (joint venture entre TVA e Bell Canada), NET e Ascenty.

"Sou da época em que era comum as empresas terem servidores dentro de casa, até mesmo no banheiro, e terem problemas diversos por causa disso", diz Garbim. "Virei uma espécie de bandeirante no setor de cloud computing, de tanto falar das vantagens do modelo nas empresas que acabaram virando clientes."

O público-alvo da Ativy são empresas de médio a grande porte e com softwares da gigante de TI alemã SAP já implantados um dos principais canais para expansão da Ativy é o fato de a empresa ser parceira da SAP no Brasil.

Na lista de clientes estão negócios de setores variados, como a indústria Metalfrio, a empresa de alimentos Castelo e a faculdade SLMandic.

Quem faz parte do ecossistema

De 2012 para cá, a Ativy criou um portfólio de soluções em nuvem para hospedagem de sistemas ERP, cibersegurança e gestão e análise de dados.

O ecossistema da Ativy funciona com empresas de negócios com algum tipo de sinergia entre si:

  • 4money: Conecta empresas que precisam de crédito e instituições que oferecem crédito
  • Antecipa Fácil: Fintech com uma plataforma online de antecipação de recebíveis
  • Ativy Digital: Soluções em Cloud, Cibersegurança e serviços gerenciados de T.I
  •  

    Boty: Startup com foco em eliminar tarefas repetitivas através de soluções de hiperautomação, como RPA (Marvin) e chatbot (Anny)

  • Callface: PABX virtual e especializado em levar telefonia e toda a comunicação por voz à nuvem e integrações telefônicas para ERPS, por exemplo
  • Fieldy: Soluções de mobilidade em nuvem para vendas em campo, com ferramentas para facilitar a rotina de quem carrega a empresa para todos os cantos
  • Invent: Primeira one-stop shop de soluções bancárias (BankPlus), fiscais (TaxPlus) e de contratos (ContractPlus) para o ecossistema SAP Business One da América Latina
  • Nuvy: Plataforma para clientes que escolheram o e-commerce como um caminho para o crescimento, para que vendam mais, comprem melhor e, nos dois casos, decidam com inteligência

Para onde vai a empresa

Com o aporte levantado agora, a empresa pretende investir no crescimento do ecossistema que forma a companhia por meio do crescimento orgânico e de operações de M&A.

"Iniciamos a internacionalização da Ativy em 2020 com a abertura da nossa operação no México, Chile, Argentina, Colômbia e Estados Unidos com foco em migração de clientes SAP para a nuvem", diz Garbim.

"Agora, com a captação, estamos acelerando a expansão das outras empresas do grupo e o crescimento de todo o portfólio de produtos para o mercado Latam. Criamos um ecossistema de tecnologia focado na transformação digital, gestão e produtividade e finanças e nosso foco com a captação é levar um pacote de soluções integradas."

Para fortalecer a estratégia de expansão internacional, Fabrizzio Marchetti, CIO e cofundador da Milenio Capital, passa a ocupar um assento no conselho de administração da Ativy.

“Estamos muito realizados em anunciar essa nova operação, que reforça o compromisso da Milenio em estar sempre próxima aos empreendedores e em sua missão de unir o mercado de capitais ao universo da tecnologia, sempre criando soluções customizados e embarcando a nossa ampla experiência no mercado”, diz o sócio-fundador da Milenio Capital, Gustavo Ahrends.

A Paramis Capital atuou como assessora financeira da operação, com produção de plano de negócios, fluxo de caixa, road show e, posteriormente, conexão com investidores e organização da documentação.

“Nós fizemos a conexão da empresa com os investidores adequados a esse tipo de operação, que nesse caso é a Milenio Capital. Juntos, realizamos um case bem marcante para nós, uma estruturação de longo prazo para um ecossistema de tecnologia, que atraiu não só os recursos, em um negócio com smart money, que aporta também expertise de nosso parceiro”, diz Carlos Bacha, sócio da Paramis.

Até então focada na estruturação de operações financeiras para o setor imobiliário, a Paramis Capital tem investido em outros segmentos, como tecnologia, agronegócio, infraestrutura e energia.

A Ativy hoje conta com clientes presentes em 17 países da América Latina, mais de 400 funcionários e cerca de 40.000 usuários em suas plataformas em nuvem.

A empresa dobrou de tamanho nos últimos dois anos e espera faturar 250 milhões de reais em 2023. “Planejamos atingir um faturamento de 500 milhões de reais até 2025 por meio do crescimento orgânico e uma estratégia sólida de M&A", diz Garbim.

VEJA TAMBÉM:

Evento de venture capital que já movimentou R$ 500 milhões retorna e quer fomentar novos negócios

Na RD Station, a “quase unicórnio” de SC, os eventos são a nova fronteira do marketing

Ativy investe R$ 80 milhões e acelera expansão de olho no mercado mexicano