Acompanhe:
seloNegócios

Comcast vence Fox e leva Sky por 30 bilhões de libras em leilão

Compra é considerada a maior aquisição vista até hoje na indústria dos meios europeus.

Modo escuro

Continua após a publicidade
Logo da Comcast em prédio de Nova York, Estados Unidos (Brendan McDermid/Reuters)

Logo da Comcast em prédio de Nova York, Estados Unidos (Brendan McDermid/Reuters)

E
EFE

Publicado em 23 de setembro de 2018 às, 10h36.

Londres - A americana Comcast superou a também americana 21st Century Fox e levou, por US$ 30 bilhões de libras (cerca de R$ 160 bilhões) em um leilão, a empresa de TV por assinatura britânica Sky, anunciou o órgão regulador de aquisições do Reino Unido, Takeover Panel, neste sábado.

Estava determinado um máximo de três rodadas, e a oferta da Comcast atingiu 17,28 libras por ação (R$ 91), enquanto a da Fox ficou em 15,67 libras por ação (R$ 88). Agora, espera-se que a direção da Sky, que tem 23 milhões de assinantes, faça uma recomendação e os acionistas votem a oferta da vencedora.

O regulador britânico decidiu nesta semana resolver, por meio de leilão, um dos processos de aquisição mais complexos dos últimos anos no Reino Unido, que a própria rede Sky News, parte do grupo à venda, definiu como "a maior aquisição vista até hoje na indústria dos meios europeus".

Em comunicado, o presidente e diretor-executivo da Comcast, Brian Roberts, comemorou a compra da grande "plataforma" que representa Sky.

"A operação nos permitirá aumentar nossa base de clientes de forma rápida, eficiente e significativa, assim como nos expandirmos internacionalmente", disse Roberts.

Esta é a segunda vez que o magnata Rupert Murdoch, proprietário da Fox, desenvolve uma operação para tentar controlar completamente a televisão britânica, da qual agora possui 39%. Os planos de Murdoch geraram temor na autoridade competente, a CMA, sobre uma concentração excessiva de propriedades de veículos de comunicação no Reino Unido. O empresário australiano, naturalizado americano, já controla, através do grupo News Corp, os jornais "The Times", "The Sunday Times", "The Sun" e a emissora de rádio "talkSPORT".

Para suavizar a possível compra, a Fox aceitou deixar de fora da operação o canal de notícias "Sky News" e propôs vendê-lo a Disney se a operação fosse concretizada.

Tanto a Comcast quanto a Fox tinham apresentado planos para que a Sky aumentasse a concorrência com provedores de entretenimento online, como Netflix e Amazon Video.

A empresa de Murdoch iniciou em 2016 a operação para controlar 100% da Sky, um processo que foi desacelerado pelas dúvidas das autoridades competentes, o que deu a oportunidade da Comcast apresentar uma oferta alternativa em julho, na qual oferecia 14,75 libras por ação (R$ 78). O caso foi resolvido através de um processo não habitual no Reino Unido, que foi realizado quatro vezes desde 2002. EFE

Últimas Notícias

Ver mais
Fox quer 5 milhões de assinantes em novo streaming esportivo com Disney e Warner
seloNegócios

Fox quer 5 milhões de assinantes em novo streaming esportivo com Disney e Warner

Há um mês

Disney, Fox e Warner são processadas por novo streaming de esportes
seloNegócios

Disney, Fox e Warner são processadas por novo streaming de esportes

Há 2 meses

Disney, Fox e Warner se unem para lançar novo streaming de esportes ainda neste ano
Esporte

Disney, Fox e Warner se unem para lançar novo streaming de esportes ainda neste ano

Há 2 meses

Fox cria blockchain para ajudar nas negociações com empresas de inteligência artificial
Future of Money

Fox cria blockchain para ajudar nas negociações com empresas de inteligência artificial

Há 3 meses

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais