Negócios

Comcast se prepara para desafiar oferta da Disney pela Fox

Comcast está em conversações com bancos sobre investimento para aumentar um empréstimo-ponte em até 60 bilhões de dólares

Fox: Comcast confirmou nesta quarta-feira que está em fase avançada de preparação para uma oferta pelos negócios que a Fox concordou em vender para a Disney (Lucy Nicholson/Reuters)

Fox: Comcast confirmou nesta quarta-feira que está em fase avançada de preparação para uma oferta pelos negócios que a Fox concordou em vender para a Disney (Lucy Nicholson/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 23 de maio de 2018 às 10h42.

A Comcast confirmou nesta quarta-feira que está em fase avançada de preparação para uma oferta pelos negócios que a Twenty-First Century Fox concordou em vender para a Walt Disney.

A operadora de TV a cabo dos Estados Unidos também disse que qualquer oferta pelos ativos da Fox será totalmente em dinheiro e terá um prêmio em relação ao valor atual da proposta exclusivamente em ações feita pela Disney.

Em dezembro, a Disney fez proposta de compra dos negócios de filmes, televisão e áreas internacionais da Fox por 52,4 bilhões de dólares em ações para reforçar sua oferta contra as rivais digitais Netflix e Amazon.com.

A Comcast está em conversações com bancos sobre investimento para aumentar um empréstimo-ponte em até 60 bilhões de dólares, para que possa fazer uma oferta pelos ativos de mídia da Fox, disseram à Reuters no início deste mês três pessoas a par do assunto.

"Embora nenhuma decisão final tenha sido tomada, neste momento, o trabalho para financiar a oferta em dinheiro e apresentar os principais documentos regulatórios está bem avançado", disse a Comcast na quarta-feira.

Representantes da Fox e Disney não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

Acompanhe tudo sobre:ComcastDisneyFoxFusões e Aquisições

Mais de Negócios

10 franquias baratas de limpeza para empreender a partir de R$ 27 mil

A malharia gaúcha que está produzindo 1.000 cobertores por semana — todos para doar

Com novas taxas nos EUA e na mira da União Europeia, montadoras chinesas apostam no Brasil

De funcionária fabril, ela construiu um império de US$ 7,1 bilhões com telas de celular para a Apple

Mais na Exame