Com escassez de álcool gel, venda de lenço antisséptico da FreeCô dispara

Segundo a empresa, 1 milhão de unidades do produto que substitui o álcool em gel foram vendidas na primeira quinzena de março

Quando a marca de produtos para higiene FreeCô lançou em outubro o lenço umedecido antisséptico Free Wipes havia uma dificuldade para entrar no mercado.

“Grande parte da população não tinha conhecimento de que lenço umedecido antisséptico é uma alternativa para, por exemplo, o álcool em gel. Então, a demanda do mercado pelo produto não era alta”, diz Rafael Nasser, sócio fundador da FreeCô.

Até fevereiro a FreeCô vendia cerca de 10.000 unidades do produto por mês. Com a pandemia da covid-19, o novo coronavírus, nos primeiros 15 dias de março as vendas saltaram para 1 milhão de unidades no período.

“Ao invés de irmos atrás de varejistas e distribuidores para cadastrar e vender nossos produtos, eles começaram a nos procurar, a cadastrar e fazer pedidos dos produtos”, afirma Nasser.

De acordo com a empresa, não foi preciso nenhuma ação de marketing para tornar o produto mais conhecido entre os varejistas. O apelo estava na possibilidade de substituir o álcool em gel num momento de escassez do produto no mercado.

A FreeCô não fabrica os lenços antissépticos, apenas recebe de um fornecedor e coloca sua marca. “A indústria produtora está se adaptando ao momento de alta demanda de acordo com regras próprias”, diz.

O Free Wipes está disponível no mercado por cerca de 8 reais.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.