Negócios

Citigroup pode pagar US$ 30 mi por ano a novo executivo

Stephen Trauber, que deixou o suíço UBS neste mês, fechou contrato por 3 anos

O Departamento do Tesouro dos EUA ainda possui 17% de participação no Citigroup, o que pode levar a uma intervenção nos salários pagos pelo banco (Spencer Platt/AFP)

O Departamento do Tesouro dos EUA ainda possui 17% de participação no Citigroup, o que pode levar a uma intervenção nos salários pagos pelo banco (Spencer Platt/AFP)

DR

Da Redação

Publicado em 28 de setembro de 2010 às 17h30.

Nova York - Um novo executivo do banco americano Citigroup, que deixou o rival suíço UBS este mês, pode receber um salário de até 30 milhões de dólares por ano, informa o Wall Street Journal.

Stephen Trauber, um executivo especializado no setor energético, fechou o acordo lucrativo de pagamento por três anos, segundo o jornal.

O Departamento do Tesouro ainda possui quase 17% do Citigroup, depois de ajudar o grupo durante a crise financeira de 2008-2009 com 45 bilhões de dólares. A intervenção do governo significa que existem limites para os valores que o Citi pode pagar a seus executivos.

O Citigroup anunciou na sexta-feira, no entanto, que poderia pagar a seus 25 principais executivos dezenas de milhões de dólares em ações em 2010.

O banco, que já foi o maior do mundo, teve prejuízos de 1,6 bilhão de dólares em 2009 e de US$ 27,6 bilhões em 2008.

Leia mais notícias sobre remuneração

Siga as notícias do site EXAME sobre Gestão no Twitter

Acompanhe tudo sobre:BancosCitibankCitigroupEmpresasEmpresas americanasExecutivosFinançasRemuneração

Mais de Negócios

11 franquias baratas para trabalhar sem funcionários a partir de R$ 2.850

Inteligência Artificial no Brasil: inovação, potencial e aplicações reais das novas tecnologias

Mundo sem cookies: as big techs estão se adequando a uma publicidade online com mais privacidade

Ligadona em você: veja o que aconteceu com a Arapuã, tradicional loja dos anos 1990

Mais na Exame