Negócios

Fabio Schvartsman, da Klabin, assumirá comando da Vale

A especulação sobre a saída de Murilo ferreira da mineradora ganhou força em outubro do ano passado. A decisão já teria sido tomada pelo governo

Fábio Schvartsman (Leandro Fonseca/Exame/Exame)

Fábio Schvartsman (Leandro Fonseca/Exame/Exame)

Tatiana Vaz

Tatiana Vaz

Publicado em 27 de março de 2017 às 16h34.

Última atualização em 31 de março de 2017 às 15h36.

São Paulo — Fabio Schvartsman, presidente da Klabin desde 2011, foi eleito para assumir o posto de novo presidente da Vale no lugar de Murilo Ferreira, segundo nota divulgada pela companhia.

A informação havia sido adiantada pelo blog de Sonia Racy, no jornal O Estado de S. Paulo.

Na presidência da Vale desde 2011, Murilo Ferreira anunciou ao mercado, em 24 de fevereiro, que permaneceria no cargo até 26 de maio, quando expira seu contrato com a empresa. 

Em março, a mineradora decidiu contratar uma empresa internacional de seleção de executivos, a Spencer Stuart, para ajudar no processo de escolha e troca de comando.

Troca anunciada

A especulação sobre a saída de Murilo Ferreira da Vale ganhou força em outubro do ano passado. A decisão já teria sido tomada pelo governo, que está no bloco de controle por meio da BNDESPar e Previ. O Bradesco, outro sócio relevante, já teria sido avisado desde então.

Em junho, o presidente Michel Temer, ainda como interino, teria voltado atrás com a ideia de fazer uma mudança no comando da Vale, por medo de passar a impressão de que estava aparelhando uma empresa privada.

Em março de 2011, o governo Dilma forçou a saída de Roger Agnelli do comando da companhia, iniciativa muito criticada pelos investidores, para que Murilo assumisse em seu lugar.

Agnelli, um dos executivos mais respeitados do país, que morreu em um acidente de helicóptero em março de 2015.

Em março deste ano, depois do anúncio da saída de Ferreira, Temer teria dito a interlocutores que deverá escolher alguém que tenha “trânsito” com o mercado.

No papel

Schvartsman é um dos mais respeitados executivos do país e está no comando da centenária Klabin desde 2011, quando assumiu no lugar de Reinoldo Poernbacher. 

Engenheiro de produção formado pela USP e pós-graduado em Administração pela FGV, Fábio trocou na época a cúpula de uma empresa-chave de telecomunicações do país, a Telemar Participações, pelo setor de papel e celulose, ao assumir o comando da maior produtora brasileira de papéis para embalagem.

Antes do desafio trabalhou por 22 anos no grupo Ultra, além de acumular passagens pela SanAntonio Internacional e Duratex.  

Acompanhe tudo sobre:Fabio SchvartsmanKlabinMurilo FerreiraVale

Mais de Negócios

Temu: quem é a rival da Amazon nos EUA que acaba de ser autorizada a atuar no Brasil

JBS anuncia doação de 1 milhão de quilos de proteína aos desabrigados no Rio Grande do Sul

Na Prosegur, os candidatos são avaliados pela simpática Rose, a chatbot do grupo

Com tecnologia para tirar o Excel da vida de CFOs, Accountfy capta US$ 6,5 mi com HDI e Red Ventures

Mais na Exame