Negócios

Camil compra Santa Amália por R$ 260 mi e entra no segmento de massas

Segundo o comunicado, com a transação, a Camil assumirá o endividamento da Santa Amália da ordem de 150 milhões de reais

Camil (CAML3): Volume no Brasil ficou pressionado por gestão de estoque do varejo (Germano Lüders/Exame)

Camil (CAML3): Volume no Brasil ficou pressionado por gestão de estoque do varejo (Germano Lüders/Exame)

R

Reuters

Publicado em 16 de agosto de 2021 às 19h44.

Última atualização em 17 de agosto de 2021 às 15h51.

A Camil anunciou nesta segunda-feira que assinou contrato para aquisição da companhia de massas Santa Amália, por 260 milhões de reais, marcando sua entrada no segmento, conforme fato relevante.

Segundo o comunicado, com a transação, a Camil assumirá o endividamento da Santa Amália da ordem de 150 milhões de reais.

"A complementariedade geográfica, com liderança em região com potencial de crescimento para as categorias atuais da Camil e seu posicionamento com potencial de crescimento nacional, reforça a estratégia da companhia de aquisições", disse a compradora.

A Camil ainda afirmou que a Santa Amália possui liderança no Estado de Minas Gerais (MG), com marcas de destaque na categoria de massas e um portfólio completo de marcas premium.

Acompanhe tudo sobre:AlimentosCamil AlimentosEXAME-no-InstagramFusões e Aquisições

Mais de Negócios

De vendedor ambulante a empresa de eletrônicos: ele saiu de R$ 90 mil para mais de R$ 1,2 milhão

Marca de infusões orgânicas cresce com aumento do consumo de chás no Brasil e fatura R$ 6 milhões

Descubra 4 formas de pedir empréstimo e quais são as vantagens e desvantagens de cada uma

Apoio Financeiro no RS: prazo para adesão ao termina nesta sexta-feira; saiba como se inscrever

Mais na Exame