Negócios

Buffett corta fatia na Tesco para menos de 3%

Bilionário presidente do Berkshire Hathaway cortou a participação de sua companhia na conturbada varejista britânica Tesco para menos de 3%


	Tesco: companhia está enfrentando um escândalo de contabilidade e uma desaceleração nos seus negócios
 (Andrew Yates/AFP)

Tesco: companhia está enfrentando um escândalo de contabilidade e uma desaceleração nos seus negócios (Andrew Yates/AFP)

DR

Da Redação

Publicado em 16 de outubro de 2014 às 11h42.

Londres - Warren Buffett, o bilionário presidente do conglomerado de investimentos Berkshire Hathaway, cortou a participação de sua companhia na conturbada varejista britânica Tesco para menos de 3 por cento, de acordo com uma notificação do mercado de ações.

A apresentação, publicada na quinta-feira, disse que em 13 de outubro a Berkshire reduziu sua fatia na Tesco a "menos de 3 por cento". Mais cedo neste mês, Buffett disse que o investimento da Berkshire na Tesco havia sido um "enorme erro".

A Berkshire tinha uma participação de cerca de 3,96 por cento nas ações da Tesco segundo documento submetido aos reguladores no início de maio.

A Tesco está enfrentando um escândalo de contabilidade e uma desaceleração nos seus negócios. Suas ações caíram 48 por cento até agora neste ano.

Acompanhe tudo sobre:Berkshire HathawayEmpresáriosEmpresasEmpresas americanasEmpresas inglesasgrandes-investidoresPersonalidadesSupermercadosTescowarren-buffett

Mais de Negócios

Justiça aceita pedido de recuperação judicial da Polishop

Fernando Goldsztein: Toda a ajuda é pouca para os atingidos pelas enchentes do RS

Rodízio caro: rede de restaurantes Red Lobster pede recuperação judicial com dívida de US$ 1 bilhão

A startup que pretende usar um fundo de R$ 150 milhões para salvar negócios no Rio Grande do Sul

Mais na Exame