Negócios

Bradesco empresta R$ 1,5 bi para Helbor construir imóveis

Linha de crédito auxiliará projetos e parcerias nas regiões em que a empresa atua

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 31 de janeiro de 2012 às 09h34.

São Paulo - A Helbor, incorporadora residencial e comercial fundada em Mogi das Cruzes (SP), anunciou na quinta-feira (21/01) que conseguiu ter uma linha de crédito aprovada pelo Bradesco no valor de 1,5 bilhão de reais. O montante emprestado será utilizado exclusivamente para a construção imobiliária, de acordo com o contrato assinado.

O empréstimo auxiliará na continuidade dos projetos da empresa. "Com essa operação, a Helbor amplia sua capacidade de financiamento de empreendimentos", afirma Roberval Lanera Toffoli, diretor financeiro e de relações com investidores da companhia, em comunicado.

Segundo Toffoli, que assina o documento divulgado, a linha de crédito aberta é condizente com a política adotada pela empresa, de conseguir montar meacnismos de crescimento sustentável e a longo prazo de suas atividades, nas praças em que já atua e nos futuros empreendimentos. "A Helbor tem buscado ampliar vantagens competitivas, fortalecendo importantes parcerias com empresas referenciais no setor imobiliário em todas as regiões em que atua no país", explica.

O diretor lembra que o valor geral de vendas (VGV) do ano de 2009 superou o ano anterior em 26,4%, chegando a 981,5 milhões de reais. E a empresa está otimista para este ano. "Os indicadores muito positivos para a economia em 2010 nos fazem ter uma perspectiva de manutenção de nossa expansão no ano que vem. Temos um estoque de terrenos pronto para lançamentos nas cidades em que já atuamos e em novas praças, todas elas com elevado potencial econômico", finaliza Toffoli.

Às 15h15, as ações da Helbor (HBOR3) operavam com uma queda de 1,48%, sendo negociadas a 13,30 reais.

Acompanhe tudo sobre:BancosBradescoConstrução civilEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasFinanciamento de grandes empresasHelbor

Mais de Negócios

Anderson Silva fará última luta em solo brasileiro neste sábado; veja como acompanhar

Já reiniciou? Após mais de R$ 22 mi, startup do 'modem inteligente' começa a operar fora do país

Franquia ou um negócio próprio: qual compensa mais? Especialista tem a resposta

Como uma startup organizou uma vaquinha de R$ 76 milhões para o Rio Grande do Sul

Mais na Exame