Negócios

BMW foi a que convocou mais modelos para recall

Em uma única campanha, montadora chamou os donos de nove modelos no Brasil

BMW (Miguel Villagran/Getty Images)

BMW (Miguel Villagran/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 29 de junho de 2012 às 01h01.

São Paulo – A BMW foi a montadora que convocou mais modelos para recall no Brasil em 2011. Em novembro, foram chamados os donos de nove modelos para ter a bomba de água suplementar trocada.

Por outro lado, segundo o banco de dados do Procon-SP, a empresa não foi a que mais fez campanhas neste ano. A fundação considera o número de recalls por convocações feitas, sem considerar o número de modelos chamados por vez. Como os donos dos nove modelos foram convocados ao mesmo tempo, a fundação considera como apenas um recall feito no ano.

Em número total de recalls, o ranking fica dividido entre Citroën, Honda e Chevrolet, com três campanhas cada uma. Só a Chevrolet convocou sozinha quatro modelos, sendo que os donos do Classic e Montana foram chamados na mesma campanha.

Confira a lista de recalls de veículos realizados em 2011 por marca.

Audi – 1 recall, 1 modelo

Em agosto, a montadora convocou donos do modelo R8 Spyder para verificar um possível problema no sistema de combustível.

BMW – 1 recall, 9  modelos

Embora tenha sido uma única convocação, a montadora que colocou mais modelos num recall em 2011 foi a BMW. Em novembro, a empresa chamou proprietários dos veículos BMW 550i, 750i, 750Li Híbrida, 760Li, X5 xDrive50i, X5 xDrive50i Security, X5 M, X6 xDrive50i, X6 M, fabricados entre 2007 e 2011, para ter a bomba de água suplementar trocada.

Chevrolet – 3 recalls, 4 modelos

A Chevrolet convocou em 2011 o recall de quatro modelos. O mais recente foi o do SUV Captiva, anunciado na semana passada. Na ocasião, a empresa informou que havia uma falha na lubrificação do sistema de direção hidráulica que poderia atingir 3.120 unidades no Brasil. As peças só começarão a ser substituídas em março, o que gerou notificação da Fundação Procon-SP.

O recall do SUV foi o segundo anunciado pela montadora em dezembro. No dia 16, a empresa convocou proprietários do Cobalt após constatar um problema no pedal de freio do veículo. A convocação foi feita um mês após o lançamento do modelo.

Além disso, proprietários do Classic e Montana modelo 2012 haviam sido convocados para recall em agosto, pois algumas unidades poderiam apresentar um problema no suporte de fixação da suspensão dianteira. Como consequência, poderiam surgir pequenas trincas. 


Chrysler – 2 recalls, 1 modelo

A Chrysler convocou dois recalls do Town & Country em 2011. Os proprietários dos veículos fabricados em 2010 foram chamados para uma inspeção no módulo de ignição. Já os donos das unidades fabricadas em 2008 e 2009 precisaram levar o veículo para inspecionar um possível defeito nas portas deslizantes.

Citroën – 3 recalls, 3 modelos

A Citroën convocou recall para três veículos em 2011. O primeiro deles foi o Aircross modelo 2010. Em abril, a montadora constatou que algumas unidades tinham defeito na fixação dos parafusos que fecha o capô. Além de causar ruídos, em casos extremos, o problema poderia causar abertura espontânea do capô.

Logo em seguida, a montadora convocou para recall os proprietários do C5, séries Tourer e Sedan, modelos 2009 e 2010. Na ocasião, a montadora informou que poderia haver problemas no motor do limpador de para-brisa.

A empresa também convocou recall do modelo C4 VTR. Em maio, a montadora anunciou a possibilidade de um problema na tampa traseira dos modelos 2005 e 2007.

Dodge – 2 recalls, 1 modelo

A Dodge, do mesmo grupo da Chrysler, também fez duas convocações em 2011. O Journey fabricado em 2010 foi convocado por poder apresentar problemas no módulo de ignição. Em outra ocasião, os modelos fabricados entre 2009 e 2010 foram convocados para verificar um defeito nos freios, que poderiam apresentar pulsação ou vibração.

Ford – 2 recalls, 2 modelos

Em janeiro, a Ford chamou os proprietários do Fiesta Rocam modelos 2008 e 2009 e do Ecosport modelos 2007, 2008 e 2009, por problemas que poderiam ocorrer na trava de segurança das portas traseiras. Na mesma convocação, foram chamados os donos do Ecosport modelo 2011 para verificar uma divergência no manual de instrução do carro, que poderiam conter uma informação equivocada também sobre as travas de segurança.

Em maio, foram convocados os proprietários do EcoSport, modelo 2011, equipado com transmissão automática para verificar um problema na fixação da mesma.

Honda – 3 recalls, 3 modelos

A Honda anunciou recall de três modelos no Brasil durante 2011. A primeira convocação aconteceu em julho e foi para os proprietários do New Civic, modelos 2008, 2009, 2010 e 2011, por conta de problemas no motor.

Oito dias após a primeira convocação, a montadora chamou os proprietários do Accord, ano 2005, para checar um possível defeito no sistema de tração. O último recall no Brasil veio em setembro, quando a montadora convocou proprietários do CR-V para checar um possível defeito no funcionamento dos comandos dos vidros elétricos.

Jaguar – 1 recall, 1 modelo

Em agosto, a Jaguar chamou os donos do modelo XF para verificar um defeito que trazia a possibilidade de corrosão prematura do tubo de direção assistida. Dos dez carros afetados, nove foram atendidos.

Land Rover – 1 recall, 1 modelo

A Land Rover chamou donos do Defender fabricado entre 2007 e 2011 para verificar um problema no sistema de tração. Com o defeito, o óleo que vazava de uma das peças tinha risco de impregnar nas lonas do freio e reduzir o atrito necessário para manter o carro parado.


Lexus – 1 recall, 1 modelo

Os donos do modelo ES330 com unidades fabricadas entre 2004 e 2005, foram chamados para verificar um defeito na polia do motor.

Mitsubishi – 1 recall, 2 modelos

Em maio, a Mitsubishi chamou donos do Pajero Sport e do L 200 Triton para checar um possível defeito no sistema do combustível, que trazia a possibilidade de fissura na mangueira.

Nissan – 2 recalls, 2 modelos

A Nissan fez duas convocações no Brasil. A primeira, em maio, foi para os proprietários do Frontier. Algumas unidades do veículo poderiam apresentar um defeito na fabricação da roda. Em dezembro, foi a vez dos proprietários do Sentra serem chamados para verificar o possível mau funcionamento da bateria.

Peugeot – 1 recall, 1 modelo

Em janeiro, a Peugeot convocou donos do Hoggar para checar um possível defeito no sistema de direção.

Renault – 1 recall, 3 modelos

Em agosto, a Renault convocou donos de 5.736 unidades dos modelos Clio, Logan e Sandero, motor 1.0 16V, para a substituição das travas das válvulas de admissão e de escape do motor.

Subaru – 2 recalls, 2 modelos

A Subaru realizou duas campanhas. A primeira, em agosto, foi para convocar os donos do Legacy Sedan fabricados em 2010 para verificar um problema na transmissão, que poderia causar vazamento de óleo. Em setembro, foi a vez dos donos do Outback e do Legacy fabricados em 2010 e 2011 levarem os veículos para verificar um possível defeito no limpador do para-brisa.

Toyota – 2 recalls, 2 modelos

A Toyota convocou os donos do Corolla produzido entre março de 2008 e dezembro de 2010 para verificar o sistema de partida a frio, que poderia ter um problema em uma das peças. Em seguida, donos do Camry fabricado entre 2004 e 2005 foram chamados por um defeito na polia do motor.

Acompanhe tudo sobre:#failAutoindústriaBMWCarrosEmpresasEmpresas alemãsHatchIndústriaRecallSedãsSUVVeículos

Mais de Negócios

Cimed avança na compra da Jequiti — e quer 100% da empresa de cosméticos

Essa empresa vende em até 10 vezes sem juros artigos de luxos – que podem render mais do que ações

Grupo de certificados digitais de MG compra empresa, faz fusão e passa a valer R$ 300 milhões

EXCLUSIVO: Natura lança o seu primeiro fundo de investimentos em startups com valor de R$ 50 milhões

Mais na Exame