Negócios

BlackRock e outros dois investidores compram fatia na F-1

Participação de US$ 1,6 bilhão na Fórmula 1 foi vendida para três investidores

A venda avalia a Fórmula 1 em pelo menos US$ 7 bilhões (Steve Etherington/LAT Photographic/reprodução/Santander)

A venda avalia a Fórmula 1 em pelo menos US$ 7 bilhões (Steve Etherington/LAT Photographic/reprodução/Santander)

DR

Da Redação

Publicado em 22 de maio de 2012 às 08h23.

Cingapura/Hong Kong - O grupo de private equity CVC Capital vendeu uma participação de 1,6 bilhão de dólares na Fórmula 1 para três investidores, entre eles a BlackRock, antes da planejada oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de 3 bilhões de dólares da companhia em Cingapura, disseram fontes nesta terça-feira.

A venda avalia a Fórmula 1 em pelo menos 7 bilhões de dólares, à medida em que consultores financeiros da companhia já começaram a procurar potenciais investidores no processo pré-IPO. As ações devem estrear na bolsa em junho.

O acordo corta a fatia da CVC na Fórmula 1 para cerca de 40 por cento, ante 63,4 por cento, disse uma das fontes.

Os dois outros investidores são a gestora de ativos Waddell & Reed e a gestora Norges Bank Investment Management, unidade do banco central norueguês.

Representantes da BlackRock se negaram a comentar o assunto, enquanto os da Waddell & Reed e do norueguês Norges Bank Investment Management não estavam imediatamente disponíveis.

Acompanhe tudo sobre:EsportesFórmula 1Fusões e AquisiçõesVendas

Mais de Negócios

Startup do Paraná que ajuda call center a ligar para você compra empresa e mira R$ 100 milhões

Eles voltaram: depois de Floripa e POA, patinetes desembarcam no Rio e irão chegar a São Paulo

O bilionário de 80 anos que ficou US$ 40 bilhões mais rico num ano – e US$ 2,8 bi mais rico em 24h

Como o chef João Diamante está ajudando a mudar o mundo por meio da alimentação

Mais na Exame