Negócios

Azul Viagens explora novo setor e vende cruzeiros no Caribe

Por meio de uma parceria com a Royal Caribbean, a agência começa a vender, nesta semana, pacotes marítimos partindo do estado da Flórida, nos EUA


	Azul: expectativa é de que acordo com a Royal Caribbean aumente o fluxo de passageiros em voos para a Flórida (EUA)
 (Getty Images)

Azul: expectativa é de que acordo com a Royal Caribbean aumente o fluxo de passageiros em voos para a Flórida (EUA) (Getty Images)

Luísa Melo

Luísa Melo

Publicado em 1 de fevereiro de 2016 às 13h34.

São Paulo - A Azul Viagens, operadora de turismo da companhia aérea de mesmo nome, acaba de entrar no mercado de cruzeiros.

Por meio de uma parceria com a Royal Caribbean, a agência começa a vender, nesta semana, pacotes marítimos pelo Caribe.  Os trajetos partem de Fort Lauderdale e Porto Canaveral (próximo a Orlando), no estado da Flórida, nos Estados Unidos.

A expectativa é de que o acordo aumente o fluxo de passageiros nos voos internacionais da companhia que partem de Campinas para Fort Lauderdale/Miami e Orlando, operados desde dezembro de 2014.

"Com essa combinação entre marítimo e aéreo, conseguiremos 'alimentar' nossos voos que saem de Campinas para Fort Lauderdale levando os Clientes que querem aproveitar ainda mais sua estada nos Estados Unidos”, afirma em nota Marcelo Bento, diretor da Azul Viagens.

O primeiro embarque de clientes será feito em abril. Os pacotes com oito dias de duração custam a partir de 4.000 reais e incluem hospedagem, refeições e a passagem área.

“Para que a experiência de viagem seja mais proveitosa, os clientes devem se hospedar por pelo menos um dia nas cidades da Flórida antes do embarque nos navios”, orienta Bento.

Os cruzeiros

Os cruzeiros serão operados por três navios da Royal Caribbean. No roteiro, há opções de visitas às ilhas Labadee (Haiti), Falmouth (Jamaica), Cozumel (México), Nassau (Bahamas), San Juan (Porto Rico) e Sant Marteen.

Além dos voos diretos, a Azul Viagens oferecerá traslados até o local de embarque dos cruzeiros.

Acompanhe tudo sobre:Agências de turismoAviaçãoAzulCaribecompanhias-aereasCruzeiro Esporte ClubeEmpresasEsportesFutebolNaviosTransportes

Mais de Negócios

Empreendendo no mercado pet, ele saiu de R$ 50 mil para R$ 1,8 milhão. Agora, aposta em franquias

Ele quer chegar a 100 lojas e faturar R$ 350 milhões com produtos da Disney no Brasil

Shopee ultrapassa Amazon e se torna segundo e-commerce mais acessado do Brasil em maio; veja a lista

Por que a Cimed está disposta a pagar R$ 450 milhões pela Jequiti

Mais na Exame