Negócios

Apple tem resultado trimestral acima do esperado

Receita de serviços no terceiro trimestre fiscal subiu 12,6%, para US$ 11 bilhões, guiada por melhora do mercado na China

Apple: empresa teve aumento de vendas na China (Leonhard Foeger/Reuters)

Apple: empresa teve aumento de vendas na China (Leonhard Foeger/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 30 de julho de 2019 às 19h06.

Última atualização em 30 de julho de 2019 às 19h08.

Estados Unidos — O lucro trimestral da Apple superou estimativas de Wall Street nesta terça-feira, 30, assim como a previsão para as vendas do quarto trimestre fiscal. O presidente-executivo da companhia, Tim Cook, disse à Reuters que os números foram guiados por uma "melhora acentuada" do mercado na China.

A receita de serviços no terceiro trimestre fiscal subiu 12,6%, para 11,46 bilhões de dólares, um novo recorde, mas ficou abaixo das expectativas de 11,73 bilhões de dólares, segundo dados do IBES da Refinitiv. Cook disse que excluindo o pagamento de um encargo judicial e efeitos cambiais, a taxa de crescimento do segmento de serviços subiu 18%.

As vendas da China caíram 4%, para 9,16 bilhões de dólares, após queda de 22% no segundo trimestre fiscal. As vendas de smartphones no mercado chinês diminuíram 6% no terceiro trimestre fiscal da Apple, de acordo com a empresa de pesquisa de mercado Canalys.

"Nós crescemos na China", disse Cook. "A receita não relacionada ao iPhone subiu 17 por cento. Crescemos em todas as categorias, tirando a do iPhone."

A Apple informou que espera uma receita para o atual quarto trimestre fiscal entre 61 bilhões e 64 bilhões de dólares, em comparação com as estimativas dos analistas de 61,02 bilhões.

Para o terceiro trimestre fiscal encerrado em junho, a Apple informou um aumento de 1% na receita, para 53,8 bilhões de dólares e uma queda de 7% no lucro por ação para 2,18 dólares, em comparação com expectativas de 53,39 bilhões e 2,10 dólares por ação, segundo dados da Refinitiv.

As vendas do iPhone caíram 12%, para 25,99 bilhões de dólares, em linha com as expectativas de 25,96 bilhões de dólares, segundo dados da Refinitiv.

"Em relação ao iPhone, o mais importante para nós é que continuemos a aumentar a base instalada", disse Cook à Reuters. "E nós fizemos isso no iPhone. E assim o fato de que as pessoas estão mantendo eles por um pouco mais de tempo, não é algo que me preocupa no relógio trimestral."

A Apple não divulgou o número da base instalada de dispositivos, mas disse apenas que aumentou.

A Apple informou que a receita do segmento de produtos vestíveis, casa e acessórios, que contém aparelhos como Apple Watch e AirPods, foi de 5,53 bilhões de dólares, ante estimativa de 4,81 bilhões.

A Apple informou que retornou mais de 21 bilhões de dólares aos acionistas durante o terceiro trimestre fiscal, incluindo 17 bilhões em recompras de ações. A empresa declarou um dividendo de 0,77 dólar por ação.

Acompanhe tudo sobre:AppleBalanços

Mais de Negócios

10 franquias baratas de limpeza para empreender a partir de R$ 27 mil

A malharia gaúcha que está produzindo 1.000 cobertores por semana — todos para doar

Com novas taxas nos EUA e na mira da União Europeia, montadoras chinesas apostam no Brasil

De funcionária fabril, ela construiu um império de US$ 7,1 bilhões com telas de celular para a Apple

Mais na Exame