Apesar da pandemia, mundo ganha mais 660 bilionários

A lista tem os nomes de 15 brasileiros. Entre eles estão os irmãos Safra, herdeiros do banqueiro Joseph Safra, Wesley e Joesley Batista

A lista anual de bilionários da revista americana Forbes ganhou na edição de 2021 mais 660 nomes. Apesar da crise causada pela pandemia, agora há cerca de 2.755 pessoas com patrimônio acima de 1 bilhão de dólares no mundo.

Desses 660, 497 são recém-chegados e nunca estiveram na lista. Juntos, o seleto grupo — mas que cresce a cada ano — tem uma fortuna de 13,1 trilhões. O montante é 8 trilhões de dólares maior que o do ano anterior.

De acordo com a revista, em 2020 "nasceu" 1 bilionário a cada 17 horas no mundo: 220 só na China e Hong Hong, e 98 nos Estados Unidos.

Diferentemente da maioria dos países do mundo, a economia chinesa teve resultado positivo no passado. Já os Estados Unidos, país com o maior número de mortes pela covid-19 no mundo, teve uma queda de 3,5% no PIB.

Outros novos integrantes incluem o produtor de cinema e TV Tyler Perry, que ficou conhecido internacionalmente após ajudar o casal Príncipe Harry e Meghan Markle, a cofundadora do aplicativo de namoro Bumble, Whitney Wolfe Herd, e o europeu Guillaume Pousaz, fundador da empresa de pagamentos Checkout.com.

Outras 250 pessoas que haviam caído da lista de bilionários no passado voltaram com força total. Ao todo, 86% de todos os bilionários estão mais ricos do que há um ano.

A lista tem os nome de 30 brasileiros. Entre eles estão os irmãos Safra, herdeiros do banqueiro Joseph Safra, Wesley e Joesley Batista. Jorge Moll Filho e Luiza Helena Trajano também estão na lista.

Entre os 17, o mais rico é Jorge Paulo Lemman, com 16,9 bilhões de dólares em patrimônio. Na lista global, ele ocupa a 114ª posição.

Jorge Paulo Lemann, Co-Founder and Board Member, 3G Capital; Board Member, Kraft Heinz, speaks at the Milken Institute’s 21st Global Conference in Beverly Hills Jorge Paulo Lemann: com 16,9 bilhões de dólares em patrimônio

Jorge Paulo Lemann: com 16,9 bilhões de dólares em patrimônio (Lucy Nicholson/Reuters)

Os três mais ricos do mundo

Jeff Bezos é a pessoa mais rica do mundo pelo quarto ano consecutivo, com 177 bilhões de dólares de patrimônio. O valor é 64 bilhões de dólares a mais que um ano atrás, como resultado do aumento das ações da Amazon.

Elon Musk disparou para o segundo lugar com uma fortuna de 151 bilhões de dólares, um forte ganho de 126,4 bilhões dólares de um ano atrás, quando ficou em 31º lugar e tinha cerca 24 bilhões. O principal motivo foi um aumento de 705% nas ações da Tesla.

O magnata francês dos bens de luxo, Bernard Arnault, está em terceiro lugar. Mesmo mantendo sua posição, sua fortuna quase dobrou para 150 bilhões de dólares. Ele também ficou mais rico pelo mesmo motivo de Bezos e Musk: um aumento no valor das ações da LVMH, dona de marcas como Louis Vuitton e Christian Dior e cosméticos varejista Sephora.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.