Anglo American reduz endividamento em US$ 130 milhões

O endividamento líquido total da companhia se beneficiou do programa de recompra, lançado em 18 de fevereiro

Londres - A Anglo American informou nesta terça-feira que reduziu seu endividamento líquido em US$ 130 milhões após completar um programa de recompra de bônus voltado para fortalecer seu balanço, enquanto lida com a fraqueza dos preços das commodities.

A companhia, a quinta maior em valor de mercado entre as mineradoras diversificadas, informou que usou US$ 1,7 bilhão em dinheiro para retirar US$ 1,83 bilhão de obrigações de pagamento contratuais, incluindo derivativos para proteção contra variações do euro, libras e bônus dos EUA que venceriam entre dezembro deste ano e setembro de 2018.

O endividamento líquido total da companhia se beneficiou do programa de recompra, lançado em 18 de fevereiro.

"Nós continuaremos a gerenciar ativamente o perfil de nossa dívida, conforme avançamos com a reestruturação do portfólio do grupo", afirmou o diretor financeiro da Anglo American, René Médori.

A companhia tinha uma dívida líquida de US$ 12,9 bilhões no fim de dezembro, estável na comparação com o mesmo período do ano passado, apesar dos preços mais fracos das commodities, que prejudicaram a geração de caixa nesse período. Fonte: Dow Jones Newswires.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.