Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Venezuela negocia regularização das relações com EUA

Nicolás Maduro ressaltou que sempre que Caracas tentou retomar as relações com o Governo de Barack Obama "houve a sabotagem dos setores mais de direita"

Modo escuro

Continua após a publicidade
O vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, discursa para milhares de pessoas em Caracas com imagem de Hugo Chávez ao fundo (REUTERS/Jorge Silva)

O vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, discursa para milhares de pessoas em Caracas com imagem de Hugo Chávez ao fundo (REUTERS/Jorge Silva)

D
Da Redação

Publicado em 24 de janeiro de 2013 às, 06h18.

Caracas - O vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, confirmou nesta quarta-feira que o embaixador do país na Organização dos Estados Americanos (OEA), Roy Chaderton, é o "enviado especial" para regularizar as relações diplomáticas com os Estados Unidos, congeladas desde 2010.

"Nós nomeamos o embaixador Roy Chaderton como enviado especial para conversar os termos de uma relação de respeito" com os EUA, disse Maduro em entrevista que foi divulgada pelo canal russo "RT" através da internet.

Maduro ressaltou que sempre que Caracas tentou retomar as relações com o Governo de Barack Obama "houve a sabotagem dos setores mais de direita, dos que têm o poder verdadeiro, do aparato industrial, militar e midiático dos EUA".

No último dia 4, o vice-presidente já revelara que no final de novembro Chaderton, também eleito para participar do diálogo de paz na Colômbia, mantivera três contatos com o Governo americano, sempre com a autorização expressa do presidente Hugo Chávez.

Apesar de os EUA seguirem como o principal parceiro comercial da Venezuela, os laços entre as duas nações atravessam um de seus pontos mais baixos desde que no final de 2010 os dois países trocaram acusações mútuas e ficaram sem seus embaixadores.

"Eles têm uma embaixada aqui, nós temos uma embaixada lá. Não temos embaixadores, mas temos funcionários, e por essa via há comunicação para relações consulares, relações econômicas, relações diplomáticas", indicou Maduro. 

Últimas Notícias

Ver mais
Presidente da Guiana diz em rede social que não é contra conversas

Mundo

Presidente da Guiana diz em rede social que não é contra conversas

Há 3 horas

Iraniana ganhadora do Nobel da Paz iniciará greve de fome neste domingo, dia da premiação

Mundo

Iraniana ganhadora do Nobel da Paz iniciará greve de fome neste domingo, dia da premiação

Há 3 horas

Após falar com Lula, Maduro diz que Guiana terá que "sentar e conversar" sobre Essequibo

Mundo

Após falar com Lula, Maduro diz que Guiana terá que "sentar e conversar" sobre Essequibo

Há 4 horas

Grupo de 47 brasileiros e familiares consegue deixar a Faixa de Gaza

Mundo

Grupo de 47 brasileiros e familiares consegue deixar a Faixa de Gaza

Há 5 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Lead Energy quer reduzir R$ 1 bi na conta de luz dos brasileiros até 2027

Lead Energy quer reduzir R$ 1 bi na conta de luz dos brasileiros até 2027

Ceará deve se tornar um dos maiores produtores do combustível do futuro

Ceará deve se tornar um dos maiores produtores do combustível do futuro

“O número de ciberataques tem crescido 20% ao ano”, diz a Huawei

“O número de ciberataques tem crescido 20% ao ano”, diz a Huawei

“A geração de energia caminha lado a lado com o desenvolvimento econômico”, diz Paulo Câmara

“A geração de energia caminha lado a lado com o desenvolvimento econômico”, diz Paulo Câmara

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais