Mundo

Solução de dois Estados no Oriente Médio corre perigo, diz Kerry

Kerry defendeu a decisão norte-americana de permitir a aprovação de uma resolução da ONU que exige o fim dos assentamentos israelenses

Kerry: secretário disse que os Estados Unidos não podem ficar em silêncio enquanto observam a possibilidade de paz desaparecer (Lucas Jackson / Reuters)

Kerry: secretário disse que os Estados Unidos não podem ficar em silêncio enquanto observam a possibilidade de paz desaparecer (Lucas Jackson / Reuters)

R

Reuters

Publicado em 28 de dezembro de 2016 às 15h22.

Washington - O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, apresentou nesta quarta-feira os parâmetros para uma solução de dois Estados para o conflito entre israelenses e palestinos, e disse que os Estados Unidos não podem ficar em silêncio enquanto observam a possibilidade de paz desaparecer.

Em um discurso feito semanas antes de a administração Obama passar o poder para o presidente eleito Donald Trump, Kerry defendeu a decisão norte-americana de permitir a aprovação de uma resolução da ONU que exige o fim dos assentamentos israelenses, dizendo que a decisão teve o objetivo de preservar a possibilidade de uma solução de dois Estados.

"Apesar de nossos melhores esforços ao longo dos anos, a solução de dois Estado está agora sob sério risco", disse Kerry em discurso no Departamento de Estado.

"Nós não podemos, em sã consciência, não fazer nada, e não dizer nada, quando vemos a esperança de paz desvanecer".

Acompanhe tudo sobre:IsraelJohn KerryOriente Médio

Mais de Mundo

Primeira viagem de Milei à Espanha como presidente não terá honras militares e coletiva de imprensa

Suprema Corte dos EUA confirma proibição de posse de armas a agressores domésticos

Tribunal impõe penas de prisão à família mais rica do Reino Unido por exploração de funcionários

Dez prefeitos da oposição na Venezuela são inabilitados por 15 anos após apoio a Edmundo González

Mais na Exame