Acompanhe:

Resultado da eleição na Argentina: Javier Milei ganha e será novo presidente

Deputado teve 55% dos votos, mais de dez pontos de vantagem sobre o rival Sergio Massa, mostra apuração parcial

Modo escuro

Continua após a publicidade
Argentina: maioria escolheu Javier Milei para governar o país pelos próximos anos (Luis Robayo/AFP)

Argentina: maioria escolheu Javier Milei para governar o país pelos próximos anos (Luis Robayo/AFP)

Publicado em 19 de novembro de 2023 às, 17h32.

Última atualização em 20 de novembro de 2023 às, 13h56.

A Argentina elegeu neste domingo, 19, Javier Milei como novo presidente do país. O deputado ultralibertário teve 55,69% dos votos, 11 pontos percentuais à frente do rival Sergio Massa, que somou 44,30%, aponta a apuração de 99,28% das urnas.

Milei venceu na ampla maioria das províncias do país, incluindo uma vitória expressiva em Córdoba: teve 74% de preferência na segunda região mais populosa do país. O deputado também venceu na cidade de Buenos Aires e quase empatou com Massa na província de Buenos Aires, um forte reduto do peronismo. Ali, teve 49,26%, ante 50,73% do rival.

O ultralibertário rompeu a polarização que o país vivia há décadas, alternando entre centro-direita e o peronismo. No entanto, se aliou à centro-direita no segundo turno e recebeu apoio do ex-presidente Mauricio Macri (2015-19). Ele amenizou um pouco o discurso na reta final da disputa, mas segue defendendo medidas radicais, como dolarizar a economia e fechar o Banco Central.

Em seu discurso da vitória, Milei quis deixar claro que o país começará uma nova fase, mas ponderou que haverá tempos difíceis pela frente e que a retomada plena pode levar décadas.

"Hoje começa o fim da decadência argentina e começa a reconstrução da Argentina. Hoje termina o modelo empobrecedor do Estado onipresente. Termina a ideia de que o Estado é um butim a ser dividido", discursou Milei, em Buenos Aires.

Apesar do otimismo, Milei ponderou que o caminho será difícil. "A situação é critica, as mudanças são drásticas. Não há lugar pra fraquezas. Se não avançamos rápido com as mudanças que a Argentina necessita, vamos ter a pior crise que já vivemos. Temos problemas monumentais à frente, inflação, pobreza, indigência, insegurança. Problemas que só tem solução com a liberdade", afirmou.

Massa reconheceu a derrota em discurso por volta das 20h10. "Falei com Milei, para felicitar-lo e desejar sorte, porque é o presidente que a maioria dos argentinos elegeu para os próximos quatro anos", discursou Massa. "O mais importante é deixar aos argentinos a mensagem de convivência, o diálogo e a paz ante tanta violência, é o melhor caminho que podemos percorrer", prosseguiu.

Milei venceu na Espanha e na Itália

Segundo informações do jornal Clarín, na Espanha, o ultraliberal Javier Milei venceu por 69% do votos válidos contra 31% do atual ministro Sergio Massa. Foram 7.765 votos para o candidato do La Libertad Avanza, enquanto Massa teve 3.541 votos. Não houve brancos ou nulos no total de 11.306 eleitores no país europeu. Milei também foi o escolhido na Itália, onde  recebeu 58% dos votos, enquanto Massa teve 39%. Cerca de 542 argentinos votaram.

    Na França, o peronista ganhou e teve 56% contra 38,7% do votos válidos de Milei. Cerca de 4,4% votaram em branco e 1% votou nulo. Outro país com vitória de Massa foi a Suécia, com 128 votos para o candidato do governo, contra 84 votos para Milei.

    Participação foi maior que do 1º turno

    Segundo dados oficiais da Câmara Nacional Eleitoral (CNE), o feriado de segunda-feira no país não atrapalhou a votação e o percentual de votantes foi semelhante ao do primeiro turno. No último balanço divulgado, 76% dos eleitores votaram para escolher o próximo presidente pelos próximos quatro anos. O número é superior aos 74% que votaram no primeiro turno.

    Quando é a posse de Javier Milei?

    A posse do novo presidente argentino acontece no dia 10 de dezembro.

    Quais são as propostas de Milei para a economia

    Milei promete recuperar a Argentina com um plano radical na economia: o fim do Banco Central argentino e a dolarização total da economia do país. Os eixos do plano de governo divulgado pelo partido La Libertad Avanza coloca como princípios a reforma econômica, a redução das despesas do Estado, a flexibilização do mercado de trabalho, setor comercial e financeiro e a privatização de empresas públicas.

    Leia também

    Créditos

    Últimas Notícias

    Ver mais
    Trump se compara a Navalny por problemas jurídicos e evita criticar Putin
    Mundo

    Trump se compara a Navalny por problemas jurídicos e evita criticar Putin

    Há 3 horas

    'Trump violou a Constituição', afirma republicana de 91 anos que busca inabilitá-lo
    Mundo

    'Trump violou a Constituição', afirma republicana de 91 anos que busca inabilitá-lo

    Há 4 horas

    Líderes internacionais evitam comentar crise entre Brasil e Israel
    Mundo

    Líderes internacionais evitam comentar crise entre Brasil e Israel

    Há 5 horas

    Israel ataca comboio humanitário em Gaza após rota ter sido autorizada pelo Exército, revela ONU
    Mundo

    Israel ataca comboio humanitário em Gaza após rota ter sido autorizada pelo Exército, revela ONU

    Há 6 horas

    Continua após a publicidade
    icon

    Branded contents

    Ver mais

    Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

    Exame.com

    Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

    Leia mais