Presidente turco diz que visita aos EUA será recomeço de relação

Relacionamento entre os aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) vem sendo prejudicado por diferenças em relação à Síria

Istambul - O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, disse nesta sexta-feira que sua visita aos Estados Unidos na semana que vem irá abrir caminho para um recomeço nas relações entre os dois países.

O relacionamento entre os aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) vem sendo prejudicado por diferenças em relação à Síria.

Os EUA anunciaram o plano de armar as milícias curdas YPG (na sigla em curdo) na luta contra o Estado Islâmico, o que enfureceu a Turquia, que considera as YPG como uma ramificação do proscrito Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

Em uma coletiva de imprensa, Erdogan disse acreditar que os EUA ainda estão passando por um "período de transição" e que decisões como a de armar as YPG dizem respeito a políticas da gestão anterior.

Erdogan deve se encontrar com o presidente norte-americano, Donald Trump, durante sua visita de 16 e 17 de maio a Washington.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.