Pelosi deixa Taiwan, após visita que escalou tensões dos EUA com a China

Agora, Pelosi embarca para a Coreia do Sul, próximo destino de sua tour pela Ásia, que também incluiu Cingapura, Malásia e Japão
Pelosi: A China tenta isolar Taiwan do restante do mundo e não critica os países que mantêm uma relação oficial com a ilha (AFP/AFP)
Pelosi: A China tenta isolar Taiwan do restante do mundo e não critica os países que mantêm uma relação oficial com a ilha (AFP/AFP)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 03/08/2022 às 09:24.

Última atualização em 03/08/2022 às 09:55.

A presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, deixou Taiwan nesta quarta-feira, 3, após uma visita responsável por escalar tensões com a China, afirmando que ela e outros membros do

Congresso americano em sua delegação mostraram que não vão abandonar seus compromissos com a ilha. Agora, Pelosi embarca para a Coreia do Sul, próximo destino de sua tour pela Ásia, que também incluiu Cingapura, Malásia e Japão.

Pelosi desembarcou em Taiwan na terça-feira, apesar de uma série de ameaças da China, que considera a ilha parte de seu território e denunciou a visita como uma provocação. Pequim afirmou que a viagem terá consequências.

"Isto é uma completa farsa. Estados Unidos violam a soberania da China sob o pretexto da chamada 'democracia'... aqueles que ofendem a China serão punidos", disse o ministro chinês das Relações Exteriores, Wang Yi, à margem de uma reunião da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) em Phnom Penh.

A China tenta isolar Taiwan do restante do mundo e não critica os países que mantêm uma relação oficial com a ilha. Pelosi é a principal autoridade americana a visitar Taiwan em 25 anos.

China e Taiwan estão separadas de fato desde 1949, quando as tropas comunistas de Mao Tsé-Tung derrotaram os nacionalistas, que se refugiaram na ilha.

Washington reconheceu em 1979 o governo de Pequim como representante da China, mas prosseguiu com o apoio militar a Taiwan.

LEIA TAMBÉM: Visita de Nancy Pelosi a Taiwan pode levar a uma guerra?