Pelo menos seis morrem após tiros em desfile de 4 de Julho nos EUA

Milhares de pessoas acompanhavam o desfile de 4 de Julho no subúrbio de Chicago, nos Estados Unidos
Tiroteio nos EUA: os socorristas trabalham na cena de um tiroteio em um desfile de 4 de julho. (Jim Vondruska/Getty Images)
Tiroteio nos EUA: os socorristas trabalham na cena de um tiroteio em um desfile de 4 de julho. (Jim Vondruska/Getty Images)
D
Da Redação

Publicado em 04/07/2022 às 15:06.

Última atualização em 04/07/2022 às 15:31.

Pelo menos seis pessoas morreram, e mais de 20 ficaram feriadas após um homem atirar contra uma multidão que acompanhava o desfile de 4 de Julho nos subúrbios de Chicago, nos Estados Unidos.

Em uma entrevista coletiva, a polícia disse que várias autoridades federais, estaduais e locais estão procurando o suspeito. Ele é descrito como um homem branco, de 18 a 20 anos, cabelos pretos compridos, corpo pequeno e usando camiseta azul. A arma de fogo foi apreendida no local. Há a suspeita de que tenha atirado do alto de um prédio.

Em vídeos postados nas redes sociais, milhares de pessoas acompanhavam o desfile que marca a independência do país, quando começam tiros. A multidão se desespera e corre para se abrigar.

De acordo com informações do jornal The New York Times, a polícia cercou o perímetro e faz buscas pelo atirador. As autoridades ainda recomendaram que as pessoas se abriguem nesses locais orientados pelas forças policiais.

Em entrevista ao NYT, o deputado Brad Schneider, que representa Highland Park, um subúrbio do norte de Chicago onde ocorreram os disparos, disse que estava no desfile de 4 de Julho e que os tiros foram ouvidos logo no início da parada.

A data de 4 de Julho é uma das mais importantes no calendário dos Estados Unidos. É quando o país comemora a independência do Reino Unido. Diversas celebrações são realizadas nas milhares de cidades, sendo popularmente conhecidas pela queima de fogos.

LEIA TAMBÉM