Papa pede 'trégua de Páscoa' na Ucrânia para 'alcançar a paz'

Conflito 'a cada dia nos põe diante dos olhos massacres ferozes e crueldades atrozes, cometidas contra civis indefesos', disse
 (Guglielmo Mangiapane/Reuters)
(Guglielmo Mangiapane/Reuters)
Por AFPPublicado em 10/04/2022 08:54 | Última atualização em 10/04/2022 08:54Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O papa Francisco pediu neste domingo (10) uma "trégua de Páscoa" na Ucrânia "para alcançar a paz através de negociações verdadeiras".

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

"Deponham as armas! Que se inicie uma trégua de Páscoa, mas não para voltar a carregar as armas e retomar o combate. Não! Uma trégua para alcançar a paz através de negociações verdadeiras", declarou o pontífice, após ter celebrado a missa do domingo de Ramos na praça de São Pedro.

"Que vitória será essa que colocará uma bandeira sobre um monte de escombros?", questionou-se o papa sobre esta "guerra que a cada dia nos põe diante dos olhos massacres ferozes e crueldades atrozes, cometidas contra civis indefesos".

Por outro lado, Francisco também disse estar "perto do querido povo do Peru, que está atravessando um momento difícil de tensão social".

O Peru é cenário de manifestações e mobilizações pelas altas dos preços dos combustíveis e dos alimentos.

"Eu os acompanho em oração - prosseguiu o papa, dirigindo-se aos peruanos - e incentivo todas as partes a encontrar o quanto antes uma solução pacífica pelo bem do país, especialmente dos mais pobres, no respeito aos direitos de todos e das instituições".