Mundo

Israel diz que vai reabrir rotas de ajuda humanitária para Gaza após pressão dos EUA

País enfrenta um isolamento internacional crescente após a morte de sete trabalhadores humanitários que ajudavam a entregar alimentos à população

Guerra Israel-Hamas: conflito teve início em 7 de outubro de 2023 (	Anadolu /Getty Images)

Guerra Israel-Hamas: conflito teve início em 7 de outubro de 2023 ( Anadolu /Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 5 de abril de 2024 às 18h59.

Última atualização em 5 de abril de 2024 às 19h09.

Israel disse que está tomando medidas para aumentar o fluxo de ajuda humanitária para Gaza, incluindo a reabertura de uma importante passagem fronteiriça para o norte de Gaza.

O gabinete do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu anunciou os planos hoje, horas depois de o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ter dito que o futuro apoio dos EUA à guerra em Gaza depende de Israel tomar mais medidas para proteger os civis e os trabalhadores humanitários. O anúncio não especificou quantidade ou tipos de itens que vão poder entrar.

Ainda assim, apesar de suas diferenças, a administração Biden continuou a fornecer a Israel ajuda militar crucial e apoio diplomático para a guerra de seis meses de Israel contra o Hamas. Israel enfrenta um isolamento internacional crescente depois das suas forças terem matado sete trabalhadores humanitários que ajudavam a entregar alimentos em Gaza.

O número de mortos palestinos ultrapassou 33 mil, com outras 75 mil pessoas feridas, disse o Ministério da Saúde de Gaza. O ministério não faz distinção entre civis e combatentes no seu cálculo, mas afirma que mulheres e crianças representam dois terços dos mortos.

As Nações Unidas afirmam que grande parte da população do norte de Gaza está à beira da fome. O principal tribunal das Nações Unidas concluiu que existe um "risco plausível de genocídio" em Gaza — uma acusação que Israel nega veementemente — e o Conselho de Segurança da ONU emitiu uma exigência juridicamente vinculativa de cessar-fogo.

Acompanhe tudo sobre:Faixa de GazaIsraelConflito árabe-israelenseGuerrasEstados Unidos (EUA)

Mais de Mundo

Temperatura na capital da Índia bate recorde e chega a 49,9ºC

Telescópio europeu Euclides descobre novos "planetas órfãos"

 Com eleições marcadas para hoje, partido de Mandela pode perder maioria pela primeira vez em 30 anos

Coreia do Norte envia balões com ‘lixo e fezes’ para a Coreia do Sul

Mais na Exame