Ingresso da Copa de 2018 custará dez vezes mais que em 2014

Ingresso mais barato para jogos na Copa da Rússia vai custar R$ 345, dez vezes mais que o ingresso mais barato do Brasil

Genebra - Os ingressos para a ver os jogos na Copa de 2018 na Rússia custarão dez vezes mais caro que a entrada mais barata oferecida para o Mundial de 2014 no Brasil.

Nesta terça-feira, os russos e a Fifa anunciaram os preços das entradas que começarão a ser vendidas em 2017, depois da realização da Copa das Confederações.

Os preços, em comparação com os que foram praticados no Brasil, representam um salto importante. Em 2014, o ingresso mais barato foi vendido a R$ 30. Agora, o mais barato para partidas da primeira fase estarão em US$ 105, cerca de R$ 345 pela cotação desta terça.

Para a grande final, em Moscou, os russos estipulam valores de US$ 1,1 mil para o ingresso mais caro no estádio, cerca de R$ 3,6 mil. No Brasil, a entrada com o preço mais elevado havia sido vendida por R$ 1.980.

No Brasil, a Fifa obteve uma receita de mais de US$ 550 milhões apenas com a venda oficial de entradas para os 64 jogos. Isso permitiu que a entidade terminasse o Mundial com uma receita recorde, de mais de US$ 5 bilhões.

No ano seguinte, porém, a entidade registrou seu primeiro déficit em mais de uma década diante dos custos com advogados por conta dos escândalos de corrupção.

Para 2018, a primeira leva de ingressos será destinado ao público local. Um lote de 350 mil entradas começará a ser vendida no ano que vem. A nova secretária-geral da Fifa, Fatma Samoura, garantiu que a entidade fez uma análise de mercado e concluiu que esses preços são "justos".

Copa das Confederações

A Fifa também divulgou nesta terça-feira os preços dos ingressos para a Copa das Confederações de 2017, que também será realizada na Rússia. Para esta competição, o bilhete mais barato sairá por US$ 70, preço estipulado para jogos da primeira fase e até para a decisão do terceiro lugar.

Já a entrada mais cara sairá por US$ 245, valor máximo que será praticado apenas na comercialização dos ingressos para a decisão da competição, que já tem confirmadas as participações de seis seleções: Rússia, como país-sede, Alemanha (atual campeã mundial), Austrália (campeã asiática), Chile (vencedor da Copa América), México (ganhador da Copa Ouro da Concacaf) e Nova Zelândia (campeã da Oceania). Os outros representantes serão o vencedor desta Eurocopa (ou o vice-campeão se a Alemanha levar o título) e a seleção que faturar a Copa Africana de Nações de 2017.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.