Mundo

Governo Biden quer reclassificar maconha como droga de menor risco

Com medida, democrata pode ter impulso entre o eleitorado mais jovem

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 17 de maio de 2024 às 08h04.

O governo de Joe Biden deu mais um passo nesta para reclassificar a maconha como uma substância de menor risco, abrindo consulta pública para uma proposta de flexibilização das regras federais. Biden classificou a medida como “monumental”.

“Hoje meu governo deu um passo importante para reclassificar a maconha de uma droga de Classe I para uma droga de Classe III”, disse Biden em um vídeo postado nas redes sociais.


Foi a primeira vez que o presidente norte-americano se pronunciou sobre o assunto desde que o Departamento de Justiça recomendou, em abril, que a maconha fosse reclassificada como substância controlada de Classe III, mesma classificação de medicamentos como cetamina e Tylenol.

As mudanças propostas representariam uma alteração importante na lei federal sobre a maconha e poderiam proporcionar um ganho político a Biden no momento em que ele luta para aumentar sua popularidade entre jovens.

O democrata já perdoou condenados por crimes federais relacionados à maconha e pediu aos governadores para tomarem medidas semelhantes.

A proposta será publicada no Federal Register, o Diário Oficial do governo americano, e terá um período de 60 dias para consulta pública. Depois, o Drug Enforcement Administration, órgão federal encarregado da repressão e controle de drogas, pode designar um juiz para considerar a proposta e fazer uma recomendação final.

Durante mais de 50 anos a maconha foi categorizada como uma substância de Classe I, sujeita às restrições mais rigorosas, como heroína e ecstasy.

Muitos estados do país já permitem o uso da droga tanto para fins médicos quanto para recreação.

“Muitas vidas foram destruídas por causa de uma abordagem fracassada em relação à maconha e estou comprometido em corrigir esses erros. Você tem minha palavra sobre isso”, falou Biden no vídeo divulgado nas redes sociais.

Acompanhe tudo sobre:Joe BidenMaconha

Mais de Mundo

Macron defende abrir negociações de adesão da Ucrânia à UE até o fim deste mês

Polícia de Los Angeles prende quadrilha especializada em roubar Lego

Putin nega interesse em usar armas nucleares contra Ucrânia, mas não descarta mudanças

Mais na Exame