EUA querem trabalhar com Coreia do Norte após luto por morte de Kim

Washington espera retomar o diálogo sobre uma possível ajuda alimentar americana ao empobrecido Estado comunista

Washington - Os Estados Unidos disseram nesta quarta-feira que esperavam trabalhar com a Coreia do Norte após o luto pela morte do líder Kim Jong-il, e confirmaram que entraram em contato com o regime de Pyongyang por telefone.

Embora a porta-voz do Departamento de Estado, Victoria Nuland, tenha sido cautelosa na hora de se referir à futura diplomacia em direção à Coreia do Norte, afirmou que Washington esperava retomar o diálogo sobre uma possível ajuda alimentar americana ao empobrecido Estado comunista.

"Obviamente queremos seguir trabalhando sobre estes temas", disse Nuland aos jornalistas, em alusão a esta ajuda.

Funcionários americanos e norte-coreanos se reuniram na última semana em Pequim para falar sobre a possibilidade de uma ajuda alimentar ao país comunista, que esteve pressionado durante meses para aliviar o que os grupos humanitários estrangeiros consideram ser uma severa fome.

Esperava-se que o departamento de Estado tomasse uma decisão a partir da última segunda-feira, mas as reuniões foram dominadas pela notícia da morte de Kim Jong-il no fim de semana.

Nuland disse que os Estados Unidos e a Coreia do Norte voltaram a entrar em contato na segunda-feira por telefone através da missão de Pyongyang na sede da ONU em Nova York, o canal de comunicação comum entre os dois governos, que não possuem relações diplomáticas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.