Erdogan diz que Turquia lançará operação militar no nordeste da Síria

A intervenção aérea e terrestre a leste do rio Eufrates pode ser lançada a qualquer momento, destacou o chefe de Estado
Presidente Tayyip Erdogan: EUA não fizeram o bastante (Carlo Allegri/Reuters)
Presidente Tayyip Erdogan: EUA não fizeram o bastante (Carlo Allegri/Reuters)
R
Reuters

Publicado em 05/10/2019 às 14:20.

Última atualização em 05/10/2019 às 14:22.

A Turquia vai montar uma operação militar no nordeste da Síria, disse Tayyip Erdogan neste sábado, 05, após ter acusado Washington de não fazer o bastante para repelir de suas fronteiras os combatentes curdos sírios.

A operação aérea e terrestre a leste do rio Eufrates, na Síria, pode ser lançada a qualquer momento, destacou Erdogan.

Lideradas pela milícia curda YPG e apoiadas pelos EUA, as Forças Democráticas Sírias, no controle da região, disseram buscar a estabilidade, mas prometeram responder a qualquer ataque.

“Não vamos hesitar em transformar qualquer ataque não provocado pela Turquia em uma guerra completa por toda a fronteira, para defender a nós e ao nosso povo”, disse o porta-voz das FDS Mustafa Bali.

Aliados na Otan, Ancara e Washington concordaram em agosto com a criação de uma zona no norte da Síria, ao longo da fronteira turca, na qual a YPG seria considerada uma organização terrorista ligada a insurgentes curdos internos.

Entretanto, a Turquia acusou os EUA, que ajudou a YPG a derrotar os militantes do Estado Islâmico na Síria, de se mobilizarem muito devagar para criar a zona. Há embates sobre o quão distante a área deve adentrar a Síria e acerca de quem vai controlar a faixa.

Ancara quer que a zona adentre 30 km na Síria e seja limpa de combatentes da YPG. A Turquia tem alertado repetidamente sobre uma ofensiva própria no nordeste da Síria, onde as forças norte-americanas se encontram junto com as FDS.