Mundo

Empresas chinesas focam em aumentar vendas com patrocínio na Olimpíada de Paris

Os passeios em grupo para a França mais que triplicaram em julho e agosto deste ano em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo a plataforma de viagens online Tongcheng

 (Pascal Le Segretain/Getty Images)

(Pascal Le Segretain/Getty Images)

China2Brazil
China2Brazil

Agência

Publicado em 17 de junho de 2024 às 17h47.

Última atualização em 17 de junho de 2024 às 18h25.

Enquanto as empresas de turismo chinesas observam um grande aumento nas reservas com a proximidade dos Jogos Olímpicos de Paris, que acontecem de 26 de julho a 11 de agosto, companhias de outros setores adotam uma abordagem pragmática em suas estratégias de marketing para o evento deste ano, com ênfase no aumento das vendas.

“Os Jogos Olímpicos não só coincidem com a alta temporada de viagens de verão, mas também acontecem logo após o Campeonato Europeu de Futebol em junho”, afirmou Yang Ming, veterano guia turístico que viaja o ano todo entre China e Europa, ao portal chinês Yicai. “A proximidade geográfica conecta vários países europeus, o que representa uma boa oportunidade de negócios.”

Os passeios em grupo para a França mais que triplicaram em julho e agosto deste ano em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo a plataforma de viagens online Tongcheng. As reservas de voos para Paris, partindo das principais cidades chinesas, aumentaram 70% nas duas primeiras semanas de junho, em comparação com o ano passado, e as reservas de hotéis cresceram duas vezes e meia.

As viagens para a França representam um quarto de todas as viagens para a Europa, de acordo com a agência de viagens online Tuniu.

Empresas de bens de consumo também estão aproveitando a oportunidade, intensificando o marketing esportivo e promoções.

A Panpan Foods está patrocinando uma delegação esportiva chinesa para Paris, segundo uma fonte da empresa informou ao Yicai. A produtora de alimentos fornecerá lanches durante os intervalos. Três de seus representantes esportivos, incluindo a nadadora Zhang Yufei, participarão dos Jogos de Paris.

“O marketing esportivo ajuda a expandir a conscientização da marca e aumentar as vendas”, disse Zhu Danpeng, vice-presidente da Associação de Segurança Alimentar de Guangdong. “Mas as empresas precisam investir mais em seus futuros planos de marketing para ver um aumento significativo nas vendas. A proporção de investimento deve ser de um para três ou até mais.”

As empresas chinesas de laticínios, que mantiveram um perfil alto durante os Jogos Olímpicos de Londres, Rio e Japão, estão mais discretas este ano devido ao enfraquecimento do setor de laticínios. Apenas os gigantes da indústria, Yili e Mengniu Dairy, farão uma aparição, mas seu marketing este ano é principalmente voltado para aumentar as vendas, informou o Yicai.

A Mengniu está patrocinando a equipe chinesa de atletismo e participou de várias atividades, incluindo o Torneio de Qualificação Olímpica e o Revezamento da Tocha Olímpica. Já a Yili assinou contratos com mais de 20 atletas, incluindo o velocista Su Bingtian e a mergulhadora Quan Hongchan. A empresa, com sede em Hohhot, também é a patrocinadora oficial de laticínios da delegação olímpica chinesa.

Tradução: Mei Zhen Li
Fonte: Yicai Global

Acompanhe tudo sobre:Olimpíadas

Mais de Mundo

Líder da oposição venezuelana quer que Maduro concorde com negociação para "transição ordenada"

Otan se compromete com pelo menos US$ 43 bilhões em 2025 para segurança da Ucrânia

Apoiadores de Evo Morales e do presidente Luis Arce se enfrentam na Bolívia

Médicos Sem Fronteiras fecha único centro de saúde remanescente no norte de Gaza em meio a tiroteios

Mais na Exame