• AALR3 R$ 20,27 -0.15
  • AAPL34 R$ 67,64 0.42
  • ABCB4 R$ 16,60 -0.30
  • ABEV3 R$ 13,97 -1.13
  • AERI3 R$ 3,59 -0.55
  • AESB3 R$ 10,85 2.17
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,06 1.10
  • ALSO3 R$ 19,12 0.58
  • ALUP11 R$ 27,22 -0.33
  • AMAR3 R$ 2,50 4.17
  • AMBP3 R$ 30,24 -0.20
  • AMER3 R$ 21,98 -3.93
  • AMZO34 R$ 65,82 3.21
  • ANIM3 R$ 5,45 1.68
  • ARZZ3 R$ 78,69 -1.39
  • ASAI3 R$ 15,85 -0.31
  • AZUL4 R$ 20,09 -2.90
  • B3SA3 R$ 11,64 -3.16
  • BBAS3 R$ 36,81 -2.62
  • AALR3 R$ 20,27 -0.15
  • AAPL34 R$ 67,64 0.42
  • ABCB4 R$ 16,60 -0.30
  • ABEV3 R$ 13,97 -1.13
  • AERI3 R$ 3,59 -0.55
  • AESB3 R$ 10,85 2.17
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,06 1.10
  • ALSO3 R$ 19,12 0.58
  • ALUP11 R$ 27,22 -0.33
  • AMAR3 R$ 2,50 4.17
  • AMBP3 R$ 30,24 -0.20
  • AMER3 R$ 21,98 -3.93
  • AMZO34 R$ 65,82 3.21
  • ANIM3 R$ 5,45 1.68
  • ARZZ3 R$ 78,69 -1.39
  • ASAI3 R$ 15,85 -0.31
  • AZUL4 R$ 20,09 -2.90
  • B3SA3 R$ 11,64 -3.16
  • BBAS3 R$ 36,81 -2.62
Abra sua conta no BTG

Cinco tendências do mercado imobiliário no pós-pandemia

Executivas do setor debateram tendências em evento realizado em São Paulo nesta sexta-feira, 29
 (Divulgação/Mulheres no Imobiliário)
(Divulgação/Mulheres no Imobiliário)
Por Marília AlmeidaPublicado em 29/04/2022 14:41 | Última atualização em 29/04/2022 15:02Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Taxa de juro de dois dígitos, inflação de até 100% em algum material de construção, e menor poder de compra da população brasileira. O cenário pós-pandemia representa certamente um revés para o mercado imobiliário. Como navegar nesse cenário econômico mais complexo?

É o que discutiram executivas do setor nesta sexta-feira, 29, no painel "Tendências do Real State". O debate faz parte da programação do evento "Soma O mundo imobiliário completo com as protagonistas".

Quer saber como dar um gás em seus investimentos? Descubra como investir em Fundos Imobiliários.

Organizado pelo movimento Mulheres do Imobiliário, idealizado e fundado por Elisa Tawil, o evento, apoiado pela EXAME, tem como objetivo promover a diversidade e equidade do setor, além de formar uma rede de apoio para profissionais do segmento.

Veja abaixo cinco insights comentados por Tânia Costa, diretora de desenvolvimento da Regus; Mariliza Pereira, CEO da construtora Rio8; Giovanna Campanelli, diretora de real state do escritório de advocacia Alvarez & Marsal; e Maria Júlia Temprano. CFO da CP Construplan.

Eficiência operacional

Ter dinheiro em caixa para imprevistos é uma característica essencial para mercados de ciclo longo como o imobiliário, mas que se mostrou ainda mais importante na pandemia.

A alta inflação do material não é, no atual cenário, de perda do poder de compra, facilmente repassada para o preço dos imóveis. Estrangulados pelos custos, muitos pequenos e médio construtores vêm encerrando atividades, diz Campanelli, do escritório Alvarez & Marsal

"Um caminho para sair desse ciclo é buscar maior eficiência", diz a executiva. "Uma solução posível é integrar engenharia e escritório para reduzir desperdícios com o intuito de conservar as margens do negócio."

Trabalho híbrido

É fato: a maioria dos funcionários das empresas quer o trabalho híbrido no pós-pandemia, e isso muda a demanda por espaços, diz Costa, da Regus,

Existe agora uma demanda por trabalhar mais perto de casa, o que cria uma oportunidade para a construção de escritórios fora de regiões tipicamente comerciais. Além disso, há uma maior exigência dos funcionários sobre seus escritórios. "É necessário mostrar que o escritório é mais atrativo do que trabalhar no Starbucks da esquina."

Imóveis de médio e alto padrão

Para Pereira, CEO da Rio8, estranguladas pela inflação do material de construção, e diante do aumento da taxa de juro, muitas construtoras viraram a chave do segmento de imóveis econômicos para empreendimentos de médio e alto padrão ao longo da pandemia.

"Nos últimos anos muitas empresas sofreram ao focar em um cliente que não era nem o cliente de empreendimentos de médio padrão nem do segmento econômico, que infelizmente perdeu poder de compra e não conseque comprar um imóvel agora."

A saída é buscar clientes de maior renda, especialmente investidores. "Esse grupo está com mais apetite para comprar imóveis no atual cenário econômico."

Esforço digital

As restrições causadas pela pandemia estimularam ainda mais a jornada digital do cliente imobiliário. Portanto, ter essa estratégia se tornou ainda mais importante para o negócio, diz Temprano, da CP Construplan.

"Hoje trabalhamos com uma imobiliária no estande e com outra digital, que marca visitas. Também passamos a trabalhar com contratos digitais."

Fachada ativa

Em tempos de alta dos preços para construir, qualquer alívio é bem-vindo. E a fachada ativa é um deles: caso seja inserida em um empreendimento, permite construir mais.

A CP Construplan resolveu apostar na solução em um empreendimento econômico e foi bem-sucedida, diz Temprano. "Investidores optaram por comprar as salas comerciais para alugá-las para os próprios moradores do prédio."

 

 

Veja Também

Leilão da Caixa oferece imóveis com até 85% de desconto
Mercado imobiliário
Há 5 horas • 2 min de leitura

Leilão da Caixa oferece imóveis com até 85% de desconto

Construtech acelera em até oito vezes orçamentos de obras
Um conteúdo Bússola
Há 22 horas • 2 min de leitura

Construtech acelera em até oito vezes orçamentos de obras